Tamanho do texto

Operações foram fortalecidas pela integração dos dois sites; pontocom da Casas Bahia será incorporada agora

Hugo Bethlem, diretor do Grupo Pão de Açúcar: vendas pela internet cresceram 50% neste ano
Divulgação
Hugo Bethlem, diretor do Grupo Pão de Açúcar: vendas pela internet cresceram 50% neste ano
As lojas virtuais do Extra e do Ponto Frio, cujas operações já foram integradas pelo Grupo Pão de Açúcar, apresentaram um forte crescimento no terceiro trimestre deste ano. As vendas combinadas dos dois sites aumentaram 61,2% entre julho e setembro quando comparadas a igual período do ano passado.

Nos nove primeiros meses do ano, as duas pontocom acumulam um crescimento de 50,1% nas vendas e mostram uma taxa de expansão acima do mercado. De forma geral, o comércio eletrônico expandiu-se 40% no primeiro semestre.

Os  números do Pão de Açúcar ainda não consideram a Casas Bahia, cuja pontocom será incorporada em novembro à nova unidade de negócios de comércio eletrônico criada pela companhia.

Classe C compra mais na internet

“O potencial de crescimento da loja virtual da Casas Bahia é muito grande. A classe C também já é hoje o maior comprador na internet”, afirma Hugo Bethlem, diretor executivo responsável pela área de relações com investidores do Grupo Pão de Açúcar.

A Casas Bahia só lançou seu site em 2009 e a sua pontocom ainda é bem menor que a do Ponto Frio e a do Extra, que foram pioneiros na internet no Brasil. Mas o site da varejista, que possui uma forte presença nas classes de renda mais baixa, é o que mais pode se expandir em 2011 e 2012 com a popularização do comércio eletrônico.

Quando anunciou a fusão com a Casas Bahia, o

Grupo Pão de Açúcar também constituiu uma nova empresa de comércio eletrônico, batizada de Nova Pontocom, que reuniu as operações de internet das três redes: Extra, Ponto Frio e Casas Bahia. Essa nova empresa deve faturar cerca de R$ 2 bilhões em 2010 e estima-se que, deste total, a Casas Bahia não deve representar mais do que R$ 200 milhões.

Novo modelo de gestão

Segundo Bethlem, o Grupo Pão de Açúcar pretende mostrar, pela primeira vez, os resultados operacionais de sua operação de internet em seu balanço financeiro relativo ao terceiro trimestre de 2010, que deve ser divulgado na primeira quinzena de novembro. O negócio online passou a ser considerado como uma unidade à parte e sua gestão já é feita de forma independente.

O Grupo Pão de Açúcar apresentou em julho um novo modelo de gestão, no qual dividiu seus negócios em cinco áreas de atuação: varejo alimentar, “atacarejo”, varejo especializado (postos, drogarias e galerias comerciais); eletroeletrônicos e comércio eletrônico.

A empresa pretende começar a divulgar indicadores específicos para que os investidores tenham mais visibilidade sobre o real valor de cada uma de suas operações de varejo. A administração do grupo  avalia que esse valor, no caso da internet, ainda não está completamente refletido nos preços de suas ações.

Visão dos analistas

Segundo relatório divulgado pela corretora Ativa, o crescimento dos sites foi um dos grandes destaques positivos do grupo Pão de Açúcar, que divulgou suas vendas no terceiro trimestre. “Os sites continuaram evoluindo bastante acima do mercado”, afirmam os analistas da Ativa, que mantêm recomendação de compra para as ações da varejista.

De forma geral, as venda do Grupo Pão de Açúcar ficaram em linha com as expectativas, tanto da Ativa como de outros analistas de investimento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.