Tamanho do texto

Atacadão contribuiu para o crescimento das vendas brasileiras no segundo trimestre, diz rede francesa

Getty Images
Vendas do Carrefour no Brasil tiveram ajuda do Atacadão
O Carrefour informou que suas vendas mundiais consolidadas somaram 24,9 bilhões de euros no segundo trimestre, o que representa um aumento de 6,3% em comparação ao mesmo período do ano passado, considerando os efeitos de câmbio das moedas onde a rede atua. Se desprezado o efeito cambial, a expansão foi de 0,8% no período.

No acumulado do primeiro semestre, as vendas mundiais atingiram 48,9 bilhões de euros, com alta de 5,9% (avanço de 1,5% em moeda constante). A varejista francesa informou que seu desempenho na Europa foi prejudicado pela queda das vendas na Espanha e também pelas greves na Bélgica após a companhia anunciar a reestruturação de suas operações no país.

As vendas no continente recuaram 2,9% no trimestre, sendo que, apenas na Bélgica, a queda foi de 8,9%, e na Espanha o recuo foi de 5,5%. Na França, sede da companhia e seu principal mercado, as vendas subiram 2,7%, para 10,414 bilhões de euros no trimestre. Mas os destaques de crescimento ficaram com a Ásia e América Latina, onde as vendas avançaram 21,4% e 34,1%, respectivamente (9,3% e 13,1%, em moeda constante).

O Carrefour informou ainda que, no Brasil, suas vendas avançaram 36,1% no trimestre, totalizando 3,024 bilhões de euros. Em moeda constante, o crescimento foi de 10,1% e, pelo conceito de mesmas lojas, o crescimento atingiu 2,9%. A rede francesa comentou que o Atacadão contribuiu significativamente para o crescimento das vendas, com um avanço pelo critério mesmas lojas próximo de dois dígitos no trimestre. "Em um ambiente adverso, conseguimos registrar vendas sólidas no primeiro semestre, com ganhos de participação de mercado na França, um forte crescimento na América Latina e um avanço mais rápido na Ásia", declarou em nota o presidente do Carrefour, Lars Olofsson.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.