Tamanho do texto

O preço médio de comercialização caiu mais que o esperado em meio à intensa concorrência

As vendas de telefones celulares cresceram 13,8% no segundo trimestre, atingindo 326 milhões de unidades, mas o preço médio de comercialização caiu mais que o esperado em meio à intensa concorrência, informou nesta quinta-feira a empresa de pesquisas Gartner.

As vendas de smartphones aumentaram em 50% e responderam por 19% dos embarques, como resultado de planos de dados mais acessíveis, que encorajaram consumidores a testar o aparelho.

"Lançamentos de sistemas operacionais atualizados ajudarão a manter o forte crescimento dos smartphones no segundo semestre e incentivar a inovação", afirmou a analista do Gartner Carolina Milanesi.

Os aparelhos Nokia com sistema Symbian registraram participação de 41,2% no mercado de smartphones, abaixo dos 51% vistos um ano antes, conforme a empresa tenta relançar seu portfólio. Em seguida aparece o BlackBerry, da Research in Motion, com 18,2%.

A RIM perdeu a liderança no segmento de smartphones nos Estados Unidos para o Android, do Google, uma plataforma aberta aplicável a aparelhos de diversas fabricantes como a taiwanesa HTC e a norte-americana Motorola.

Segundo Milanesi, o Android deve ultrapassar a RIM mundialmente até o final deste ano.

O Android ficou com 17,2% do mercado de smartphones no segundo trimestre, enquanto o iPhone, da Apple, teve 14,2%.

No mercado global de celulares, a participação da Nokia caiu para 34,2% contra 36,8% um ano antes, seguida pela Samsung, que viu sua fatia aumentar de 19,3% para 20,1%.

A participação de mercado da sul-coreana LG Electronics diminuiu de 10,7% para 9%, apesar do agressivo corte de preços. A RIM somou 3,4% do mercado global de celulares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.