Tamanho do texto

O vice-presidente financeiro do UBS, John Cryan, disse que o banco pode voltar a conquistar clientes antes do final do ano

O banco suíço UBS previu nesta terça-feira uma perda moderada de clientes no curto prazo, no dia em que a instituição divulgou resultado trimestral acima das expectativas.

A forte receita nos negócios de renda fixa e maiores margens na divisão de gestão de fortunas ajudaram o UBS, um dos bancos mais atingidos pela crise financeira global em todo o mundo, a reportar lucro líquido no primeiro trimestre de 2,2 bilhões de francos suíços (US$ 2 bilhões). A previsão média de analistas era de lucro de 2 bilhões de francos suíços.

O presidente-executivo do UBS, Oswald Gruebel, disse que a perda líquida de clientes --que fez com que a gestão de riquezas e de ativos caísse de 56 bilhões para 18 bilhões de francos suíços-- está "relativamente moderada no curto prazo".

"Agora que voltamos a divulgar lucro, os clientes tendem a ter mais confiança em nós, e definitivamente há sinais de que é esse o caso", afirmou o vice-presidente financeiro do UBS, John Cryan,
em teleconferência.

As ações do UBS, que subiram em abril após o banco divulgar de forma prévia parte de seu resultado trimestral, avançavam 1% na abertura, mas foram perdendo terreno. Às 7h04 (horário de Brasília), os papéis recuavam 2,5%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.