Tamanho do texto

Joalheria prevê crescimento nas vendas e lucros maiores para o ano.

A Tiffany disse que seu negócio está se recuperando no primeiro trimestre depois de um período de final de ano ruim. A joalheria de alto luxo projetou vendas e lucro maiores para 2012, levando as ações a uma alta de mais de 4%.

Uma reviravolta no mercado de ações nos Estados Unidos e uma melhora na crise da dívida na Europa ajudaram os negócios depois que a rede baseada em Nova York disse em janeiro que muitos consumidores ficaram "restritos" em seus gastos durante a temporada de final de ano.

"Este foi o primeiro aviso de que a festa do luxo estava chegando a um final, mas agora parece que foi apenas uma desaceleração", disse o analista da Morningstar, Paul Swinand.

Até agora neste trimestre, que inclui o dia dos namorados comemorado em 14 de fevereiro nos Estados Unidos e na Europa, as vendas estão em linha com as expectativas da companhia, disse o presidente-executivo Michael Kowalski em comunicado. O dia dos namorados é tipicamente a terceira melhor data para as vendas da indústria de jóias.

Para o ano fiscal que se encerra em janeiro próximo, a Tiffany espera que as vendas líquidas globais cresçam mais de 10 por cento, liderada pelos ganhos na Ásia e nas Américas.

Para o ano, a companhia estima lucro por ação entre 3,95 dólares e 4,05 dólares, abaixo das estimativas de Wall Street de 3,93 dólares, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

A Tiffany, que opera 247 lojas no mundo, planeja adicionar 24 novas lojas este ano.A companhia afirmou que a maioria do crescimento de seu lucro em 2012 virá no final do ano.

Kowalski afirmou em uma teleconferência com analistas que a Tiffany ainda projetava ganhos anuais de 10 a 12%  nas vendas de longo prazo, e um aumento de 15% nos lucros anuais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.