Tamanho do texto

Contrato foi assinado com a Sadnet, provedor de Santo Antônio do Descoberto, em Goiás

selo

A Telebrás assinou hoje o primeiro contrato com um provedor de internet para a oferta de banda larga de 1 mega a R$ 35, nos moldes do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). O contrato foi assinado com a Sadnet, provedor de Santo Antônio do Descoberto (GO), que pretende começar a comercializar o plano em cerca de 30 dias. "É mais um momento histórico da Telebrás", afirmou o presidente da estatal, Caio Bonilha, que assumiu o cargo há exatamente uma semana.

Por razões de confidencialidade, Bonilha disse que o valor do contrato não pode ser revelado. Ele informou, porém, que a Sadnet contratou um link de 100 megabits (MB) com preço abaixo de R$ 200 por MB. Segundo Bonilha, atualmente, a Sadnet paga mais de R$ 500 para comprar o link de outras empresas.

Ele explicou que a Telebrás vai monitorar a oferta de banda larga de 1 mega a R$ 35. Segundo ele, a Sadnet terá que registrar, no mínimo, cinco usuários por MB do link adquirido, o que representa um mínimo de 500 usuários atendidos. "É mandatório. Isso nós vamos monitorar", disse.

Está previsto no contrato que a Sadnet poderá usar a logomarca da Telebrás como parceira no lançamento do produto. Junto com a logo, porém, estará explícito o número do call center da estatal por meio do qual os usuários poderão registrar reclamações em relação ao serviço ofertado.

Segundo o diretor administrativo da Sadnet, Luiz Tomaz, a empresa atende mais de mil clientes em Santo Antônio do Descoberto e espera dobrar essa base nos próximos seis meses, a partir do contrato com a Telebrás. "A grande vantagem do PNBL para a gente é o valor do link", afirmou.

Segundo ele, hoje, mais de 76% da receita da empresa provêm das assinaturas de banda larga com velocidade de até 300 Kbps, voltadas para a baixa renda. A partir do contrato com a Telebrás, porém, ele explicou que esses clientes terão acesso a um serviço de maior velocidade por um preço menor. Hoje, a empresa oferece planos de 100 Kbps a R$ 29,90 e de 200 Kbps a R$ 39,90. A Sadnet tem contratação de link com a Embratel e a Unotel que, segundo Luiz Tomaz, serão cancelados.

Leia mais:

- Bernardo: Caio Bonilha será novo presidente da Telebrás
- Telebrás: Aneel aprova contratos para uso da rede da Eletrobras

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.