Tamanho do texto

A Telebrás fará no dia 20 o primeiro pregão eletrônico para aquisição de equipamentos para o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL)

selo

A Telebrás fará no dia 20 o primeiro pregão eletrônico para aquisição de equipamentos para o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). A estatal publicou hoje o primeiro edital de licitação para a contratação da infraestrutura que vai abrigar 241 Pontos de Presença (PoPs) que serão instalados até 2012 na rede de telecomunicações do governo federal. Serão adquiridos contêineres, gabinetes e materiais necessários para o funcionamento e proteção dos equipamentos ópticos, de rádio e de IP. Segundo a empresa, essa infraestrutura garantirá o fornecimento de energia elétrica, climatização, segurança física como sistema de vigilância, controle de acesso e sistema de aterramento, entre outros. O pregão eletrônico será realizado pelo portal de compras do governo federal (www.comprasnet.gov.br), onde está disponível a íntegra do edital. A Rede Nacional de Telecomunicações, gerenciada pela Telebrás, implementará o Programa Nacional de Banda Larga (PNBL), que tem o objetivo de levar banda larga de alta velocidade e baixo custo a 4.283 municípios brasileiros até 2014. Para isso, serão utilizadas redes de fibras ópticas pertencentes ao Sistema Eletrobras e à Petrobras. Na última sexta-feira, a Telebrás encerrou a consulta pública sobre o termo de referência para a aquisição dos equipamentos com a tecnologia DWDM (Dense Wavelength Division Multiplexing), solução que possibilitará a transmissão de dados da ordem de terabits por segundo em um único par de fibras ópticas. Segundo a empresa, as mais de 100 sugestões encaminhadas estão sendo analisadas pela diretoria técnica da empresa. Ainda estão em consulta pública os termos de referência para a contratação dos equipamentos, softwares e serviços que farão o roteamento das demandas de tráfego na rede. Também foram submetidas a sugestões as especificações técnicas para a aquisição de enlaces de rádios digitais, cuja função será distribuir o sinal do backbone (espinha dorsal da rede) até a sede dos municípios contemplados pelo PNBL. Os documentos estão disponíveis no portal www.telebras.com.br. Licença Na segunda-feira, a Telebrás encaminhou para a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) pedido de licença do Serviço de Comunicação Multimídia (SCM), última pendência para que a estatal possa operar no mercado de internet. Segundo a agência, o pedido foi encaminhado para a Gerência Geral de Serviços Privados de Telecomunicações, ligada à Superintendência de Serviços Privados, e posteriormente será enviado para análise do Conselho Diretor da Anatel. Não há prazo estabelecido para a análise do pedido.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.