Tamanho do texto

Estreia de seu televisor 3D de alta definição e novos modelos de computadores devem puxar melhora este ano

A Sony, gigante japonesa de eletrônica e novas tecnologias, fechou o ano fiscal de 2009, que finalizou em março, com uma perda líquida de 40,8 bilhões de ienes (347 milhões de euros), metade da queda do ano anterior, informou a companhia.

Em suas atividades ordinárias, a Sony obteve um lucro operacional de 31,8 bilhões de ienes (271 milhões de euros) graças a seu plano de corte de gastos e apesar de vendas 6,7% menores, que somaram 7,21 trilhões de ienes (61,4 bilhões de euros).

A volta ao lucro operacional e a melhora de seu resultado líquido, contra os 98,9 bilhões de ienes (842 milhões de euros) que perdeu no ano anterior, melhoram as previsões emitidas há um ano pela Sony, após registrar as maiores perdas de sua história.

Para o atual ano fiscal, a companhia espera encerrar à má sequência e previu um lucro líquido de 50 bilhões de ienes (426 milhões de euros) graças à estreia de seu televisor 3D de alta definição nos próximos meses e a apresentação de novos modelos de computadores portáteis "Vaio".

No ano que acaba de fechar, a Sony atribuiu também a melhora no lucro operacional à força das vendas de televisores LCD, assim como aos serviços financeiros da multinacional, entre eles sua divisão de seguros de vida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.