Tamanho do texto

Sindicato afirma que diminuição evitaria problemas no suprimento de etanol anidro na entressafra de 2012

O Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes (Sindicom) acredita que uma redução de 5% no consumo de etanol hidratado seria desejável este ano para evitar problemas no suprimento de etanol anidro na entressafra de 2012.

No ano passado, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), foram comercializados 15,1 bilhões de litros, sendo 8,8 bilhões das afiliadas do Sindicom e 6,3 bilhões e outras distribuidoras. Para o presidente do Sindicom, Alísio Vaz, o ideal seria que o consumo em 2011 ficasse entre 14 bilhões e 14,5 bilhões de litros de etanol. Segundo ele, este ano o consumo deverá ficar mais concentrado em regiões próximas aos principais polos produtores do combustível.

Entre janeiro e abril deste ano, o volume comercializado de etanol hidratado já foi 9,5% menor que o volume comercializado em igual período do ano passado, segundo dados do Sindicom.

Vaz acredita que a regulação do mercado de etanol pela ANP já vai contribuir para a redução da volatilidade nos preços do produto na próxima entressafra, principalmente na intenção da agência reguladora de incentivar os contratos de longo prazo entre produtores e distribuidoras para o fornecimento do etanol anidro, que é misturado à gasolina A para a formação da gasolina C, vendida nas bombas. "Com isso, o produtor vai ficar comprometido em entregar o etanol anidro e restringirá a oferta de hidratado", afirmou Vaz, que apresentou o anuário de 2011 do Sindicom.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.