Tamanho do texto

Cerca de 22,4 milhões de pessoas ainda não usam a web para fazer compras; falta de segurança lidera a lista de causas

Falta de segurança afasta 30% dos internautas do comércio eletrônico
Getty Images
Falta de segurança afasta 30% dos internautas do comércio eletrônico
Os números do comércio eletrônico no Brasil saltam exponencialmente. Somente em 2009, foram R$ 10,6 bilhões negociados, um crescimento de 30% frente ao ano anterior. Em um ano, pelo menos 4 milhões de pessoas foram adicionadas ao mundo das compras virtuais. No entanto, um universo de cerca de 22,4 milhões de potenciais consumidores ainda precisa ser explorado.

O Brasil conta com aproximadamente 70 milhões de usuários de internet, dos quais 40 milhões acessam suas contas pela web. Mas, apenas 17 milhões de internautas já realizaram compras online.

“Como o número de plataformas e lojas virtuais que surgem é muito maior que o número de bancos, os consumidores não sabem quem está vendendo os produtos por trás do site. Isso gera uma sensação de insegurança”, afirma Bernardo Carneiro, sócio-diretor do Site Blindado, especialista em segurança na internet.

De acordo com pesquisas da companhia, a exibição de um selo de segurança nas páginas de comércio eletrônico aumenta as vendas entre 12% e 15%. Nos casos das grandes redes – como Casas Bahia, Extra.com e PontoFrio.com -, o faturamento das empresas online sobe entre 7% e 9% graças ao selo de segurança.

Para chegar ao número, a empresa exibiu duas versões de uma página de comércio eletrônico aos internautas. Em uma das versões aparecia o selo de segurança. Em outra, não. Nas páginas com o aviso de segurança, as vendas foram maiores. “70% dos consumidores prestam atenção em selos de segurança no momento de compra em loja virtual”, diz Carneiro.

Um estudo realizado pelo Site Blindado com 4 mil internautas apontou que para 30% o fator segurança inibe as compras online. O medo de não receber o produto é o principal motivo para 18%. Possíveis problemas com troca dos produtos (16%) e consumidores que não querem pagar frete (15%) completam a lista.

Token desenvolvido pelo Site Blindado: mais segurança aos usuários
Divulgação
Token desenvolvido pelo Site Blindado: mais segurança aos usuários
Novidades

Um dos projetos que está em desenvolvimento pelo Site Blindado, em parceria com uma grande rede de comércio eletrônico, é a criação de um token – um cartão virtual, com senhas que se alternam de acordo com o uso ou com o tempo de disponibilidade, semelhante ao usado pelos bancos.

O cartão pode ser distribuído a clientes que utilizam as páginas do comércio eletrônico com mais freqüência. Bernardo Carneiro não quis adiantar, no entanto, como e quando a novidade será implantada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.