Tamanho do texto

Nível recorde foi alcançado em julho e agosto e mostra investimentos das empresas na entrega de mercadorias, diz pesquisa

O grau de satisfação do consumidor brasileiro com as compras na internet chegou a 87,29% nos meses de julho e agosto, mesmo patamar registrado em agosto de 2009, quando o indicador marcou um recorde na série histórica iniciada em fevereiro do mesmo ano.

De acordo com o levantamento realizado pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Camara-e.net) em parceria com a e-bit com mais de 1,4 milhão de e-consumidores, 4,34% ficaram insatisfeitos com o processo de compra online e 8,37% se mostraram indiferentes. A pesquisa online foi realizada entre agosto de 2009 e agosto de 2010 após compras em mais de 2.500 lojas cadastradas na rede.

"O mercado está começando a responder melhor aos picos de demanda em datas comemorativas, investindo especialmente em logística", afirma o coordenador de comitês da Camara-e.net, Gersom Rolim referindo-se ao Dia dos Pais, que motivou a elevação do índice entre julho e agosto. Ainda segundo Rolim, o nível de satisfação reflete o aprendizado crscente com as compras via web.

"O consumidor está está aprendendo a interagir da forma correta com o canal", observa. O e-commerce brasileiro faturou R$ 7,8 bilhões no primeiro semestre deste ano superando as vendas dos shoppings da Grande São Paulo (R$ 7,2 bilhões) informou a Federação Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP), com base em um estudo da e-bit.

A consultoria prevê que o comércio eletrônico alcance um faturamento de R$ 14,3 bilhões em 2010, o que representa uma expansão de 25% em relação ao resultado obtido no anterior. O número de e-consumidores deve crescer de 17,2 milhões em 2009 para 23 milhões ao final deste ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.