Tamanho do texto

Anúncios em smartphones e tablets deverão movimentar R$ 32,9 bilhões até 2015 mundialmente, diz Gartner

O smartphone da Apple revolucionou o mercado com recursos como tela multitoque e loja de aplicativos
Getty Images
O smartphone da Apple revolucionou o mercado com recursos como tela multitoque e loja de aplicativos
O mercado de propaganda "móvel" - via telefones celulares e tablets - deve atingir US$ 3,3 bilhões (ou o equivalente a R$ 5,3 bilhões pelo câmbio atual) em 2011 globalmente, mais que o dobro do total movimentado pelo setor em 2010, de US$ 1,6 bilhão, informou a empresa de consultoria Gartner, em um comunicado.

Em 2015, a estimativa é de que o mercado publicitário via smartphones e tablets alcance US$ 20,6 bilhões (R$ 32,9 bilhões), mas nem todos os tipos de propagandas móveis deverão oferecer oportunidades iguais.

Os segmentos de busca e mapas devem movimentar as maiores receitas publicitárias, mas o setor de vídeo/áudio deve ter o mais rápido crescimento.

“A propaganda móvel agora é vista como uma oportunidade para marcas, anunciantes e mercado editorial”, afirma Stephanie Baghdassarian, diretora de pesquisa do Gartner. “Por esse motivo, os orçamentos com publicidade móvel devem crescer acentuadamente em várias categorias e regiões, aumentando de 0,5% para 4% sua participação nos gastos totais com anúncios em 2015”, acrescenta.

Leia também no iG :

Publicidade na internet supera jornais pela primeira vez nos EUA
Acompanhe no iG a cobertura completa do festiva de propaganda de Cannes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.