Tamanho do texto

Índice que mede inflação no comércio eletrônico mostra queda de 1,5%, a terceira deflação consecutiva neste ano

Preços na lojas pontocom recuam 1,5% em junho
Getty Images
Preços na lojas pontocom recuam 1,5% em junho
A maior concorrência entre as lojas pontocom tem provocado uma deflação nos preços oferecidos na internet. O índice e-Flation, que mede a inflação no comércio eletrônico, caiu 1,5% em junho, após ter recuado 0,8% em maio. Em abril, o índice também havia fechado em baixa de 1,5%.

O e-Flation é medido pela FIA (Fundação Instituto de Administração), pelo Provar (Programa de Administração do Varejo), em parceria com a Felisoni Consultores Associados.

O índice é composto pelos "campeões de venda" e é avaliado a partir da segunda quinzena do mês anterior à primeira do mês em referência.

A categoria que registrou a maior deflação de preços na internet foi a de telefonia e celulares, com queda de 3%. Os demais setores que também apresentaram queda de preços foram: CDs e DVDs (-2,9%), informática (-2,5%), eletroeletrônicos (-2,2%), cine e fotos (-2,1%), eletroportáteis (-1,1%), Livros (-0,7%), brinquedos (-0,5%) e medicamentos (-2,3%).

Apenas duas categorias registraram aumento de preços: linha branca, de 0,4%, e perfumes e cosméticos, de 1,2%.

“A leve redução do consumo e a concorrência acirrada existente em sites de e-commerce, por conta da facilidade de pesquisa são os fatores responsáveis por essa contínua deflação”, afirma Cláudio Felisoni de Angelo, coordenador-geral do Provar, em um comunicado.

O e-Flation é avaliado a partir da segunda quinzena do mês anterior à primeira do mês em referência. Os itens que compõem a cesta de cada uma das categorias são aqueles que, sendo os mais anunciados entre os sites mais procurados, resultam no que se chama de "campeões de vendas".

A entrada em operação de sites de compras coletivas, que oferecem descontos, e o desenvolvimento de ferramentas de busca e de comparação com outros sites também têm contribuído para reduzir os preços na internet. Esses recursos permitem que o consumidor tenha acesso às melhores condições de pagamento, diferentemente das lojas físicas.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.