Tamanho do texto

Parceria com Banco do Brasil e Cielo vai contribuir para aumentar o alcance da operadora

A operadora de telefonia Oi prevê ganhar 1 milhão de clientes ao ano a partir de 2012 com a nova parceria fechada com a Cielo e o Banco do Brasil para impulsionar o negócio de pagamento de compras por meio do telefone celular.

“Vemos uma grande oportunidade de elevar o número de transações entre o público de baixa renda, como a nova classe C”, afirma João Silveira, diretor de Mercado da Oi. Segundo o executivo, são consumidores que já estão acostumados com o celular, mas ainda não tem costume de utilizar os cartões.

A projeção foi feita com base nas expectativas das empresas para o início das operações da Paggo Soluções, joint-venture que a Oi está criando com a Cielo para ampliar o uso da tecnologia de pagamento via celular.

“Nossa melhor expectativa é de colocar a nova empresa no ar em seis meses. Acreditamos que o ano de maturidade será 2012”, afirma Silveira, da Oi.

Segundo Silveira, a presença do celular entre as camadas das classes C, D e E são grandes, o que deve favorecer a difusão do pagamento móvel. Hoje, cerca de 70% a 80% desta camada da população brasileira já possuem celulares. Uma pesquisa realizada em março deste ano pela empresa de serviços de telefonia celular Acision, em parceria com a consultoria Teleco, diz que 71% das pessoas aceitariam usar o aparelho para substituir cartão de crédito.

João Silveira, diretor de Mercado da Oi, diz que empresas veem oportunidade de crescimento nas classes de baixa renda
Divulgação
João Silveira, diretor de Mercado da Oi, diz que empresas veem oportunidade de crescimento nas classes de baixa renda
Silveira explica que a partir do momento que a empresa estiver em operação, os atuais clientes da Oi poderão utilizar o aparelho celular para realizar pagamentos em toda a rede credenciada pela Cielo, que hoje é de cerca de 1,8 milhão de estabelecimentos. Como os atuais chips da Oi já possuem tecnologia compatível aos terminais da Cielo, o cliente não precisará trocar o chip.

Os usuários da Oi também poderão utilizar o celular como cartão de crédito do BB. Para isso, o banco e a operadora firmaram um acordo de 20 anos, que faz parte da parceria anunciada nesta quarta-feira. O cliente poderá utilizar um cartão físico "co-branded" (BB e Oi) ou então um software dentro do chip de seu celular.

Para os atuais clientes do BB, o banco vai oferecer a migração de seus cartões de crédito atuais para o novo cartão, segundo Denilson Molina, diretor de Cartões do BB. Quem tiver o cartão BB-Oi, que deve ser lançado no primeiro semestre de 2011, terá acesso a microcrédito. Os detalhes ainda não foram definidos, mas Silveira afirma que o valor mínimo será baixo.

Fácil adaptação

As empresas apostam na fácil adaptação dos brasileiros aos meios de pagamento móveis. “Na Ásia, há países em que metade das compras já são feitas via celular. No Brasil, ainda são cerca de 2%, mas acreditamos poderemos chegar ao patamar asiático”, diz Molina, do Banco do Brasil.

Chedid, da Cielo, acredita que o crescimento dessa modalidade de pagamentos no Brasil será mais intensa entre os jovens. “Eles acham mais prático pagar com o celular do que ter que carregar um cartão e, na hora da compra, retirá-lo da carteira”, afirma.