Tamanho do texto

Denúncia foi feita pelo Instituto Alana, que recrimina o McDonald's por vender alimentos com brindes para crianças. Opine

Restaurante do McDonald's em São Paulo
AE
Restaurante do McDonald's em São Paulo
A Fundação Procon de São Paulo aplicou multa no valor de R$ 3,192 milhões ao McDonald’s devido às promoções realizadas pelo McLanche Feliz, que associam a venda de alimentos com brinquedos, segundo comunicado enviado à imprensa pelo Projeto Criança e Consumo, do Instituto Alana, o autor na denúncia contra a rede de fast-food.

Leia também: Procon faz blitz em lojas antes do Natal

A decisão foi publicada no Diário Oficial, mas ai. "Recebemos a denúncia do Instituto Alana e entendemos se tratar de propaganda abusiva", disse ao iG Renan Ferracioli, diretor de fiscalização do Procon-SP.

Procurado pela reportagem, o McDonald's disse em nota que “não comenta detalhes dos processos em andamento e informa que respeita rigorosamente as diretrizes legais na comunicação com seus públicos”.

Leia também: McDonald’s corta calorias e tenta fugir de rótulo de “junk food”

Em seu anúncio enviado à imprensa, o Projeto Criança e Consumo alega que a grande aposta do McDonald’s para promover a venda de seu McLanche Feliz é dar como brinde brinquedos conhecidos do público infantil.

Desde a denúncia no Procon, efetuada pela instituição em 2010, a rede de fast-food já realizou 18 campanhas dirigidas a crianças, afirma o projeto. “Agora, em dezembro, o McDonald’s lançou mais uma promoção, desta vez com ‘surpresas’ do filme “Gato de Botas”, cuja estreia está prevista para este fim de semana”, informa o Instituto Alana.

“A criança assiste à publicidade do McDonald’s com os personagens do filme nas tevês e depois nos trailers. Quando sai do cinema, não raras vezes, já esbarra numa loja da rede. É uma ação de marketing muito agressiva, que se aproveita da vulnerabilidade infantil para vender. É antiético”, declara Ekaterine Karageorgiadis, advogada do Projeto Criança e Consumo, de acordo com o comunicado.

“Com essas práticas, o McDonald’s cria uma lógica de consumo prejudicial e incentiva a formação de valores distorcidos, bem como a formação de hábitos alimentares prejudiciais à saúde”, disse o Instituto Alana.

O Projeto Criança e Consumo defende a regulação de toda e qualquer comunicação mercadológica dirigida à criança no Brasil. O McLanche Feliz foi lançado pelo McDonald's nos Estados Unidos em 1979.

Leia também: Deputados federais querem que McDonald's explique salários

Veja abaixo a íntegra do comunicado enviado pelo McDonald's ao iG :

"A companhia não comenta detalhes dos processos em andamento e informa que respeita rigorosamente as diretrizes legais na comunicação com seus públicos. Além disso, segue um rigoroso código de auto-regulamentação publicitária e obrigações previstas no compromisso celebrado em conjunto com outras grandes empresas do setor de alimentos, nos quais voluntariamente assumiu normas de conduta para a comunicação com seus clientes. Quanto ao McLanche Feliz, a rede esclarece que os brinquedos podem ser adquiridos separadamente, ou seja, desvinculados da compra dos produtos. Portanto, a empresa tem convicção de respeitar todas as normas da legislação vigente tanto em relação à comunicação como em relação a práticas comerciais".

(Matéria atualizada às 17h55)