Tamanho do texto

Resultado da empresa de julho a setembro somou R$ 9,2 bilhões, graças aos pacotes Windows e Office

O lucro líquido da Microsoft somou US$ 5,41 bilhões (US$ 0,62 por ação, ou R$ 9,2 bilhões) no primeiro trimestre fiscal de 2011, equivalente ao terceiro trimestre brasileiro, encerrado em 30 de setembro. O resultado é 51,5% superior ao ganho de US$ 3,57 bilhões (US$ 0,40 por ação) apresentado em igual período do ano anterior. A fornecedora de software registrou uma receita de US$ 16,2 bilhões entre julho e setembro deste ano, um avanço de 25% sobre a receita de US$ 12,9 bilhões reportada há um ano.

A empresa atribuiu o resultado positivo especialmente às vendas do sistema operacional Windows e ao pacote de produtividade Office. A receita da Microsoft com a divisão Windows somou US$ 4,78 bilhões no último trimestre, um crescimento de 66% ante a receita de US$ 2,88 bilhões registrada no intervalo julho-setembro de 2009.

O pacote Office outros softwares corporativos geraram uma receita de U$ 5,1 bilhões - avanço de 14% em um ano. "Este foi um trimestre excepcional, combinando sólido crescimento corporativo e continuidade de uma forte demanda de consumo para Office 2010, Windows 7, consoles Xbox 360 e jogos", disse o diretor financeiro da empresa, Peter Klein. "Nossa capaidade de crescer enquanto continuamos controlando custos nos permitiu entregar outro trimestre com expansão da margem ano-a-ano", disse o executivo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.