Tamanho do texto

Pilotos já realizaram 12 dias de paralisações desde dezembro

Os pilotos da companhia aérea espanhola Iberia cancelaram uma série de paralisações planejadas para protestar contra o início das operações de uma companhia de baixo custo, afirmou uma porta-voz da empresa nesta terça-feira.

"Eles (os pilotos) aceitaram a proposta de ter um mediador", disse a porta-voz à Reuters. Pilotos do sindicato Sepla não estavam disponíveis para comentar.

Os pilotos que trabalham para a companhia, que junto à British Airways faz parte do grupo International Airlines Group, anunciaram um calendário de 24 dias de greve entre 16 de março e 28 de maio, incluindo a véspera da Semana Santa.

Eles temem que milhares de empregos sejam cortados após o início das operações da companhia aérea de baixo custo Iberia Express, que será lançada no dia 25 de março para rotas na Espanha e na Europa.

Desde dezembro, pilotos da Iberia já realizaram 12 dias de greve e, em 13 de fevereiro, membros do sindicato de tripulantes de voo Stavla se uniram aos protestos.

As paralisações até agora forçaram a Iberia cancelar 1.400 voos, com um custo de 36 milhões de euros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.