Tamanho do texto

Empresa resultante da fusão da Casas Bahia com Pão de Açúcar faturou R$ 24,2 bi em 2011, mas é improvável que família Klein venda ações em 2012

Abilio Diniz (à esquerda) e Michael Klein celebram fusão do Ponto Frio com a Casas Bahia
AE
Abilio Diniz (à esquerda) e Michael Klein celebram fusão do Ponto Frio com a Casas Bahia
Se quiserem, Samuel e Michael Klein, fundador e herdeiro da Casas Bahia, respectivamente, poderão vender a partir de julho deste ano as ações que possuem na Globex, empresa resultante da fusão das operações da Casa Bahia com o Ponto Frio, do Grupo Pão de Açúcar. Os dois empresários possuem juntos 47% do capital da Globex, que faturou R$ 24,2 bilhões em 2011 .

Leia também: Conheça a história de superação de Samuel Klein, fundador da Casas Bahia

Segundo o acordo de acionistas firmado em julho de 2010, os donos da Casas Bahia e o Grupo Pão de Açúcar comprometeram-se a não vender suas ações por dois anos.

“A partir do 25º mês, as Partes estarão livres para negociar as ações de emissão de Globex, observado o direito de primeira oferta previsto no Acordo de Acionistas, exceto na hipótese de oferta pública de ações”, estabelece o documento. Caso um dos acionistas queira vender suas ações, a outra parte terá preferência na aquisição dos papéis.

Leia também: Herdeiros querem vender empresas no Brasil, mas pedem fortunas

No entanto, é improvável que a venda da participação da família Klein ocorra ainda em 2012, apesar de estar prevista por contrato. “Essa é uma questão que não está sendo discutida neste momento”, respondeu ao iG , por telefone, o vice-presidente executivo do Grupo Pão de Açúcar, Hugo Bethlem.

Saída do capital pode ocorrer via Bolsa de Valores

O acordo prevê que os sócios da Globex possam sair do capital da empresa via Bolsa de Valores, ofertando suas ações ordinárias no mercado. Em 2010, a Globex realizou uma oferta pública para a aquisição de suas ações em circulação no mercado, que representavam apenas 3,3% de seu capital, mas manteve-se como uma companhia aberta. Na época, foram oferecidos R$ 7,58 por cada ação da companhia, valor que correspondeu a 80% do preço pago aos controladores.

Samuel, hoje com 88 anos, detém 25,1% do capital da Globex, ou 81,139 milhões de ações ordinárias. Seu filho mais velho, Michael, possui 21,9% de participação na varejista, ou 70,523 milhões de ações.

O Grupo Pão de Açúcar, também conhecido por Companhia Brasileira de Distribuição (CBD), controla 52,4% do capital da Globex, com 169,123 milhões de ações ordinárias em suas mãos.

Uma pequena parcela das ações, equivalente a 0,6% do capital, ainda pertence a terceiros.

Leia também: Grupo Pão de Açúcar precisou "inventar" para crescer em 2011

Em 2011, a Globex registrou vendas brutas de R$ 24,2 bilhões, o que representou um crescimento de 142,2% em relação a 2010. A varejista respondeu por 46% de todo o faturamento Grupo Pão de Açúcar no ano passado, que totalizou R$ 52,6 bilhões. A divisão alimentar da empresa, que é dona das bandeiras Extra e Pão de Açúcar, cresceu 8,8% em 2011, alcançando vendas brutas de R$ 28,4 bilhões.

Raphael Klein (direita) fala a investidores na sede do Grupo de Açúcar, ao lado de Enéas Pestana, presidente do grupo
AE
Raphael Klein (direita) fala a investidores na sede do Grupo de Açúcar, ao lado de Enéas Pestana, presidente do grupo
Três gerações

Quem está à frente dos negócios da Casas Bahia é o filho de Michael Klein, Raphael, que foi nomeado presidente executivo da Globex após a fusão. Michael preside o conselho de administração da varejista, mas é o Grupo Pão de Açúcar quem possui a maior parte dos assentos.

Judeu, Samuel Klein foi perseguido pelo nazismo e preso em no campo de Auschwitz em 1944. O empresário, que pouco pôde estudar durante a infância e juventude, fundou a Casas Bahia em 1952 em São Caetano do Sul, na região do ABC, em São Paulo. A empresa transformou-se em uma potência do varejo e uma referência na comercialização de produtos para as classes de menor poder aquisitivo, especialmente após os anos da estabilização econômica, a partir de 1994.

Conheça os termos do Fato Relevante divulgado no dia 1º de julho de 2010 pela Globex

Implementação da Associação

- Os sócios de Casa Bahia passarão a ser titulares de ações de emissão de Globex representativas de 47% do capital social total de Globex e CBD passará a ser titular de ações representativas de pelo menos 52% do capital social total de Globex, a depender da participação dos acionistas minoritários no capital social de Globex quando da consumação da Incorporação de Ações.

Restrição à Venda de Ações

- As Partes acordaram que não poderão alienar, ou sob qualquer forma transferir, as ações de emissão da Globex de sua titularidade durante o prazo de 24 meses contado da data de assinatura do Acordo de Acionistas (01/07/2010), exceto na hipótese de oferta pública de ações. A partir do 25º mês, as Partes estarão livres para negociar as ações de emissão de Globex, observado o direito de primeira oferta previsto no Acordo de Acionistas, exceto na hipótese de oferta pública de ações.

- Qualquer venda de ações de emissão de Globex de titularidade dos sócios de Casa Bahia que exceda 3% do capital social total da Globex apenas poderá ser realizada por meio de oferta pública ou em bloco (block trade).

Mecanismos Alternativos de Liquidez

- O Acordo de Acionistas regula mecanismos que conferem liquidez à participação dos sócios de CB no capital social de Globex ao final do sexto ano de vigência do Acordo de Acionistas (ou oitavo ano, conforme previsto no item 3.1 acima), exceto se houver ações em circulação de Globex correspondentes a pelo menos 20% de seu capital social total, e os sócios de Casa Bahia tiverem alienado pelo menos 23,64% da totalidade das ações de emissão de Globex de que eram titulares na data da Incorporação das Ações. Tais mecanismos compreendem, a critério de CBD e nesta ordem, a possibilidade de migração dos sócios de Casa Bahia ao capital social de CBD e opção de compra de referidas ações por CBD, a valor econômico. Em não sendo realizada a migração dos sócios de Casa Bahia ao capital social de CBD ou o exercício da opção de compra por CBD, os sócios de Casa Bahia poderão exercer opção de compra a eles outorgada por CBD, pelo mesmo valor econômico corrigido no período.
Governança Corporativa

Governança

- Enquanto os sócios de Casa Bahia forem titulares de ações vinculadas ao Acordo de Acionistas representativas de, pelo menos, 29% do capital total de Globex (não considerando para tal cálculo as ações em tesouraria), Sr. Michael Klein será indicado Presidente do Conselho de Administração.

Acordo de Acionistas

Para ter acesso ao Acordo de Acionista da Globex, assinado no dia 01 de julho de 2010, clique aqui .
Ou acesse o endereço: http://siteempresas.bovespa.com.br/consbov/ArquivoComCabecalho.asp?motivo=&protocolo=266593&funcao=visualizar&Site=C

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.