Tamanho do texto

Consultoria prevê que preços devem permanecer competitivos apenas em quatro Estados: São Paulo, Mato Grosso, Goiás e Paraná

selo

Os preços do etanol hidratado já atingiram o seu piso e devem começar a subir novamente nas próximas semanas, de acordo com Plínio Nastari, presidente da Datagro Consultoria. Segundo ele, os preços devem permanecer competitivos apenas em quatro Estados: São Paulo, Mato Grosso, Goiás e Paraná, que concentram a produção.

Mesmo no Estado de São Paulo, o etanol pode deixar de ser competitivo nos próximos meses, diz Nastari. O executivo lembra que geralmente os preços do hidratado começam a subir a partir de junho e, neste ano, esta alta está atrasada, mas deve acontecer em breve. Ele acredita que o recuo de preços ficou dentro do previsto, entre R$ 0,95 a R$ 1 por litro para o produtor, o que se refletiu em preço do hidratado na bomba em torno de R$ 1,50 a R$ 1,60 no Estado de São Paulo.

O executivo avalia que esta alta de preços é necessária para que o consumo seja regulado. O presidente da Cosan, Marcos Lutz, ressalta que a frota de carros do Brasil já é maior que a do ano passado, o que leva a um aumento do consumo de combustíveis, seja etanol, seja gasolina. Lutz explica que, na atual safra, mais empresas estão estocando etanol para o período de entressafra, o que deve evitar os picos de preços registrados nos últimos anos.

Este maior volume de etanol estocado irá levar, de acordo com o executivo, a um cenário de maior estabilidade de preços e menor volatilidade. Segundo ele, o cenário é de uma oferta um pouco menor de etanol neste ano, mas esta oferta será mais planejada e gradual ao longo de todo o período, o que criará um ambiente de maior estabilidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.