Tamanho do texto

Elop foi o responsável por fechar um acordo com a Microsoft para enterrar o Symbian e adotar o sistema operacional Windows Phone 7

O executivo-chefe da Nokia, Stephen Elop, afirmou nesta quinta-feira que a companhia finlandesa descartou utilizar o sistema Android em seus aparelhos porque tal medida poderia significar que estava se "rendendo" à concorrência.

Apesar de ser o maior fabricante de telefones celulares do mundo, a Nokia viu sua posição dominante ser ameaçada nos últimos quatro anos pelo surgimento dos smartphones, já que seu sistema operacional Symbian ficou obsoleto para fazer frente a esse desafio, admitiu Elop.

"Cada vez era mais frágil e instável, e tomava cada vez mais tempo atualizá-lo para que fosse competitivo", explicou o executivo, que chegou à Nokia em 2010, após passagem pela Microsoft. Elop foi o responsável por fechar um acordo com a Microsoft para enterrar o Symbian e adotar o sistema operacional Windows Phone 7 em seus dispositivos, uma decisão estratégica que defendeu hoje no último dia da Uplinq, realizado em San Diego.

"Estudamos também a opção do Google (Android). Pensamos em nos unir a um sistema forte e em crescimento, mas nos preocupava o fato de que não poderíamos nos diferenciar o suficiente. Além disso, era uma questão de atitude. Se adotássemos o Android, teríamos dado a impressão de que estávamos nos rendendo. Não nos rendemos, lutamos com mais força", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.