Tamanho do texto

Grupo pede que nenhuma negociação com terceiros seja iniciada e que não sejam divulgadas informações sobre negócios da empresa

O Pão de Açúcar divulgou há pouco na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) carta enviada pelo Casino Guichard-Perrachon à empresa a respeito das notícias sobre as negociações para uma fusão com o Carrefour no Brasil.

O Casino pede que Abilio Diniz, no papel de presidente do conselho da Wilkes Participações - empresa que controla o Pão de Açúcar -, convoque imediatamente uma reunião do conselho de administração da Wilkes para discutir os termos da proposta apresentada pela Gama, companhia controlada por um fundo administrado pelo BTG Pactual.

O grupo francês também pede, "visando a resguardar os interesses da companhia", que nenhuma negociação com terceiros seja iniciada, que não sejam divulgadas informações sobre os negócios do Pão de Açúcar, nem que seja firmado acordo algum antes que a controladora Wilkes aprove a proposta.

O Casino lembra que Abilio Diniz vendeu o controle do Pão de Açúcar em 2005 e lamenta que ele tenha iniciado "negociações secretas e ilegais com terceiro concorrente (...) sem sequer informar ao maior acionista individual da Companhia (o Casino), e negando publicamente a existência de negociações relevantes".

A varejista francesa declara ainda, no comunicado enviado aos membros do conselho do Pão de Açúcar, que, "diante de uma agressão dessa grandeza, não hesitaremos em continuar adotando todas medidas cabíveis para a preservação dos interesses da companhia e de todos os seus acionistas".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.