Tamanho do texto

Nova York, 20 out (EFE).- O fabricante americano de aviões comerciais e militares Boeing informou hoje que nos nove primeiros meses de 2010 lucrou US$ 2,1 bilhões, frente aos US$ 44 bilhões registrado no mesmo período de 2009.

Nova York, 20 out (EFE).- O fabricante americano de aviões comerciais e militares Boeing informou hoje que nos nove primeiros meses de 2010 lucrou US$ 2,1 bilhões, frente aos US$ 44 bilhões registrado no mesmo período de 2009. A receita da companhia, com sede em Chicago (Illinois), caiu 5% entre janeiro e setembro, para os US$ 47,7 bilhões, dos quais US$ 23,6 bilhões da venda de aviões comerciais, 5% menos que no mesmo período de 2009, e US$ 10,6 bilhões de unidades militares, ligeiramente acima do ano passado. Até setembro, a Boeing entregou 346 aeronaves comerciais - 281 do modelo 737, 56 do 777 e nove do 767- frente aos 359 de um ano atrás. No terceiro trimestre de 2010, a Boeing indicou que teve lucro líquido de US$ 837 milhões, frente a uma perda de US$ 1,564 bilhão no mesmo período de 2009. O faturamento avançou 2%, para US$ 17 bilhões, e as encomendas cresceram para US$ 321 bilhões, dos quais US$ 25 bilhões foram feitos no terceiro trimestre do ano, frente a US$ 315,6 bilhões em dezembro de 2009. "Os resultados e a revisão das perspectivas refletem o firme comportamento de nossa produção comercial, assim como da divisão de defesa, para conseguir resultados sólidos em um entorno desafiador", indicou o presidente e executivo-chefe da empresa, James McNerney. A empresa recebeu importantes pedidos, entre estes a construção de 124 aviões de combate F/A-18 e outras aeronaves para o Exército dos Estados Unidos e mais de 200 aviões comerciais durante o trimestre, o que "reflete a melhoria da confiança dos mercados". Ao total, a empresa planeja entregar 460 aviões comerciais neste ano. EFE emm/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.