Tamanho do texto

Companhia oferecerá sua primeira rota internacional para Bogotá, com possibilidade de conexões para 18 destinos no exterior

A companhia aérea Avianca Brasil anunciou nesta segunda-feira sua primeira rota internacional, com destino à capital colombiana Bogotá, a partir do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. A nova rota faz parte da estratégia da companhia de integrar suas operações com a Avianca colombiana, que também pertence ao grupo Sinergy, da família Efromovich. O voo será operado diariamente a partir de 16 de novembro pela aeronave Airbus A319, com 132 assentos, e custará a partir de US$ 665,50.

No aeroporto de Bogotá, os passageiros da Avianca Brasil poderão realizar conexões para voos no país e no exterior. Hoje, a operação colombiana da Avianca oferece linhas internacionais para 18 destinos, como Miami, Caracas e Aruba.

“A Colômbia já é um hub de distribuição de voos na América Latina. Os passageiros brasileiros poderão utilizar esse ponto de conexão principalmente para o Caribe e a América do Norte”, afirma o presidente da Avianca Brasil, José Efromovich.

A criação de um hub (centro de distribuição de voos) no Brasil do grupo Avianca para rotas com destino à Europa está em estudo na companhia, mas o projeto deve ser implementado apenas em 2012.

Em 2011, a Avianca Brasil pretende anunciar mais duas rotas internacionais na América do Sul ou na América do Norte e outros três destinos nacionais. A companhia prevê um investimento de R$ 2,66 bilhões no Brasil até 2014.

Fortalecimento do grupo

Desde 2008, o grupo Avianca passa por um processo de reestrutução, que prevê uma maior sinergia entre as companhias aéreas da rede. A marca Aviança substituiu o nome OceanAir da subsidiária brasileira em abril deste ano.

A empresa também estuda formas de aproveitar melhor as sinergias entre a Avianca brasileira, a colombiana e a Taca, de El Salvador. A Taca e a Avianca anunciaram no ano passado a fusão das suas operações.

Segundo Efromovich, o grupo Avianca tem sido procurada pelas três alianças de companhias aéreas, a Star Alliance, a OneWorld a Skyteam. “O setor aéreo procura casamentos entre as companhias e nós somos a noiva da vez”, disse.

A união entre a brasileira TAM e a chilena LAN deve favorecer a conclusão de uma dessas parcerias para a Avianca. A TAM é membro da Star Alliance, enquanto a LAN integra a OneWorld. Para Efromovich, a holding Latam terá que escolher uma das alianças e a tendência é que as demais procurem a Avianca como parceiro na América Latina. A expectativa do empresário é que a Avianca anuncie um parceiro em até seis meses.

Cartão de crédito

A Avianca anunciou também nesta segunda a criação de um cartão de crédito, em parceria com o banco Panamericano. Entre as vantagens oferecidas, estão a possibilidade de parcelar passagens aéreas em até dez vezes e o acúmulo de pontos no programa de fidelidade da Avianca.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.