Tamanho do texto

Sistema acompanhará em tempo real rotas, horários e velocidade de veículos; agência planeja indicar informações para usuários

Os ônibus interestaduais de transportes de passageiros terão de incorporar um rastreador, que servirá para a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) monitorar a movimentação dos veículos em tempo real.

Com esse sistema, será possível avaliar se os ônibus estão na rota permitida, no horário previsto e na velocidade tolerada. O uso do aparelho já é difundido por seguradoras (que, com ele, combatem furtos e roubos de veículos) e também por empresas transportadoras, que monitoram sua frota de veículos pelo País.

Com os rastreadores, a ANTT deverá montar uma sala de monitoramento dos ônibus que circulam no País em tempo real. Futuramente, a agência também poderá indicar aos usuários da rede quais são as linhas que operam no trecho em que se deseja viajar e quais são seus índices de aproveitamento.

Segundo Bernardo Figueiredo, diretor-geral da ANTT, a medida será proposta na audiência pública a ser divulgada em dezembro, que prevê a renovação das licenças das companhias. Com a atualização dos contratos, o governo quer ter mais instrumentos de gestão da malha viária e de racionalização das operações das companhias, diz ele.

Segundo Figueiredo, a ANTT deverá habilitar diferentes tecnologias de rastreadores, para que as companhias tenham liberdade de escolher marcas e modelos que lhes for mais conveniente financeiramente. Na audiência pública, as companhias e os usuários poderão se manifestar sobre a ideia.

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) já anunciou que veículos de passeio também deverão implantar sistema de rastreamento, começando pelos carros que vão sair das fábricas com o aparelho. A medida está prevista para entrar em vigor em 1º de dezembro, mas o cronograma pode ser prorrogado devido a um pedido das montadoras e empresas do setor.