Tamanho do texto

Em abril, volume vendido foi de 2,4 bilhões de litros, o maior da história para as filiadas do Sindicom

A alta dos preços do etanol a partir do primeiro trimestre levou companhias ligadas ao Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes (Sindicom) a um volume de gasolina de 2,4 bilhões de litros vendidos em abril. O volume foi o maior da história para as filiadas do Sindicom, que tem participação de 75,4% nas vendas de gasolina.

"Nunca se vendeu tanto na história", resumiu o presidente do Sindicom, Alísio Vaz, lembrando que o efeito disso foi uma queda de 60% nas vendas de etanol em abril, na comparação com igual mês do ano anterior. As empresas ligadas ao Sindicom - que fecharam o primeiro semestre com participação de 63,5% no mercado de etanol - venderam 280 milhões de litros de etanol em abril, o pior desempenho desde outubro de 2006.

O executivo ressaltou que o início da safra de cana-de-açúcar já causou a recuperação nas vendas do etanol, que sobem na medida em que os preços caem para o consumidor, por conta do excesso do combustível. Vaz não quis falar em tendência para os preços do etanol, mas destacou que os resultados preliminares do Sindicom apontam para vendas de 400 milhões de litros do combustível em maio, com 2 bilhões de litros de gasolina.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.