Tamanho do texto

Essa é a menor alta desde o início da série histórica, em janeiro de 2012. O indicador acumula altas de 7% no ano e 7,6% no período de 12 meses

Agência Brasil

Setor de transportes ajudou a sustentar a alta
Getty Images
Setor de transportes ajudou a sustentar a alta

A receita nominal do setor de serviços cresceu 4,6% em julho deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo a Pesquisa Mensal de Serviços, divulgada nesta terça-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

LEIA MAIS: Senado aprova ampliação do Supersimples a todo o setor de serviços

Essa é a menor alta desde o início da série histórica, em janeiro de 2012. O indicador acumula altas de 7% no ano e 7,6% no período de 12 meses.

Os principais setores que sustentaram a alta em julho foram os serviços profissionais, administrativos e complementares (7%) e os de transportes, serviços auxiliares dos transportes e correios (4,6%). Ambos responderam por um terço da alta de 4,6% .

Os serviços de informação e comunicação tiveram aumento de 2,1% e outros serviços de 8,3%. Os serviços prestados à família tiveram a menor contribuição, com crescimento de 5,4%. Em maio e junho foram registradas altas mais intensas, de 11,6% e 11,1%, respectivamente.

Das 27 unidades da Federação, 19 tiveram crescimento na receita em julho, com destaque para o Distrito Federal (20,1%), Santa Catarina (8,8%) e o Rio de Janeiro (8,5%). Oito tiveram queda na receita, sendo as mais intensas observadas no Espírito Santo (6,4%), em Roraima (5,8%) e no Amapá (4,6%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.