Tamanho do texto

Agência on-line de turismo surge com o objetivo de estar entre as três maiores em até três anos

Três investidores brasileiros com mais de vinte anos de experiência no mercado de turismo decidiram se unir para tentar fazer frente as grandes agências online do país como Decolar.com e Submarino Viagens. O grupo colocou no ar o site Aldeia Brasil, ainda em caráter de testes, com o objetivo de gerar receita de cerca de R$ 50 milhões em 2013.

O empreendimento será comandado por Rubens Yoshida, que já passou por empresas como Passaporte Brasil. Segundo ele, que não abre a identidade dos investidores, o aporte inicial foi de R$ 3 milhões e o objetivo é estar entre as três primeiras agências online de turismo do país em até três anos. "Espero fechar este ano em quinto ou sexto lugar", afirma o presidente da Aldeia Brasil.

Atualmente, os três líderes de popularidade são Decolar.com, Submarino Viagens, Viajanet, nesta ordem, de acordo com levantamento de novembro da Experian Hitwise. Segundo Yoshida, para tentar se diferenciar dos concorrentes o foco principal não serão os preços que, segundo ele, se tornaram uma commodity neste mercado.Ele aposta em ferramentas como a que sugere viagens ao usuário com base no orçamento indicado.

"Muita gente quer viajar mas não sabe para onde ir. A partir de abril essa funcionalidade entra no ar", diz. Além disso, a empresa também planeja um programa de fidelidade que converte pontuação em descontos para entrar no ar no meio do ano.

Segundo Yoshida, a empresa prepara também uma campanha publicitária orçamento deve ultrapassar R$ 10 milhões para tornar a marca conhecida no país a partir de abril. O foco serão jornais, rádios e internet. Também em abril começarão a ser desenvolvidos os aplicativos do site para os sistemas Android e iOS.

Mercado

Ele afirma que o que atraiu os investidores foi a perspectiva de crescimento deste mercado. Segundo um levantamento feito pela Braspag, empresa de plataformas de pagamento para o comércio eletrônico, o segmento de turismo online teve faturamento de R$ 13 bilhões no ano de 2012.

"Acredito que o crescimento do mercado em 2013 será de 25% a 35%", afirma Yoshida. O aumento esperado segue o ritmo do varejo online no Brasil. De acordo com a e-bit, 2012 deve ter fechado com crescimento de 25% na receita total deste segmento.

Com o mercado aquecido e a proximidade da Copa do Mundo de 2014, que deve impulsionar o turismo dentro do Brasil, Yoshida prevê que outros dois sites concorrentes também entrem em operação neste ano.

Em outubro a Expedia, maior agência de viagens online do mundo, lançou no país a versão brasileira de seu site. A empresa já mantinha uma operação local por meio do Hoteis.com mas ampliou os serviços oferecidos de olho no potencial de crescimento das vendas.

A empresa possui sites em 30 países e prometer esquentar a briga pelo mercado brasileiro com promoções e descontos agressivos.

Leia mais notícias de economia, política e negócios no jornal Brasil Econômico