Tamanho do texto

Indicador de vendas a prazo foi impulsionado pela continuidade da política de redução do IPIpara linha branca, móveis e veículos, além da trajetória de queda das taxas de juros

Agência Estado

As vendas a prazo no varejo paulistano cresceram 13,4% no mês de outubro em relação a setembro e avançaram 10,5% em relação ao mesmo período de 2011, informou nesta quinta-feira a Associação Comercial de São Paulo (ACSP). As vendas à vista cresceram, respectivamente, 19,9% e 5,7%, nas mesmas bases de comparação. Os resultados foram baseados em amostra de clientes da Boa Vista Serviços, empresa que administra o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).

Pela média diária de vendas, o Indicador de Movimento do Comércio (IMC), que mede vendas a prazo, subiu 6,3% em outubro ante o mesmo mês de 2011 - o melhor resultado de 2012 na mesma base de comparação - impulsionado pela continuidade da política de redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para linha branca, móveis e veículos, além da trajetória de queda das taxas de juros.

MaisCrédito disponível deverá dobrar até 2015, diz estudo

O Indicador de Consultas de Cheque (ICH), que mede as vendas à vista, registrou alta de 1,6% na média diária no período. Na comparação com setembro, o desempenho do mês de outubro cresceu por causa do Dia das Crianças e por ter dois dias úteis a mais. O número de novos registros de inadimplência no varejo paulistano cresceu 7,5% em outubro na comparação com outubro de 2011.

Comparado a setembro deste ano, houve alta de 5,1%. No movimento contrário, de consumidores que deixaram o cadastro de inadimplentes, foi verificada alta de 24,8% em outubro em relação a igual mês de 2011 e queda de 3,1% sobre setembro deste ano. "A inadimplência continua sinalizando queda, favorecida pelas fortes campanhas de renegociação de débitos", afirma a ACSP, por meio de nota, divulgada nesta quinta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.