Tamanho do texto

Empresa aérea brasileira encomenda os novos jatos 737 MAX da Boeing ao custo de US$ 6 bilhões. Expectativa da divulgação do comunicado fez ações da companhia dispararem 10%

Modelo 737 Max impulsiona vendas da Boeing
Divulgação
Modelo 737 Max impulsiona vendas da Boeing

A Gol Linhas Aéreas Inteligentes S.A. anunciou ao mercado no final da tarde desta segunda-feira a ordem de compra de US$ 6 bilhões (R$ 12,21 bilhões) para 60 aeronaves 737 MAX com a Boeing, que serão entregues a partir de 2018.

A companhia utilizará os novos aviões, principalmente, para a renovação de sua frota no futuro.

Segundo o presidente da Gol, Paulo Kakinoff , a forma de financiamento ainda não foi definida. A Gol também não detalha como seria uma eventual multa em caso de cancelamento ou redução do pedido, mas explica que em 2018 é certa a entrega de apenas duas aeronaves, com o restante distribuído até 2026.

A última grande encomenda da empresa aérea também aconteceu junto à Boeing, em 2008. Foram 50 aeronaves confirmadas com opção de aquisição de outras 50. Atualmente, a empresa possui 128 aeronaves e, pelo atual plano de expansão para a frota, a projeção é que alcance 135 em 2013 e 140 em 2014.

No final do pregão da Bovespa, as ações da Gol subiram subiram 10% , pois o mercado vivia a expectativa de um possível apoio do governo à empresa. Segundo analistas ouvidos pelo iG, o fato desta informação não ter sido anunciada somado ao longo acordo com a Boeing não ter detalhe sobre financiamento deve fazer com que os papéis caiam nos próximos dias e voltem ao patamar normal.

Questionado sobre a possibilidade de uma investigação da CVM por conta da expectativa criada no mercado com a convocação de uma coletiva de emergência, Kakinoff disse que tal medida visou apenas demonstrar transparência, uma vez que, segundo ele, aconteceu minutos após a assinatura do contrato com a fabricante de aviões norte-americana.

Ações da Gol disparam 10% na Bovespa

Com o negócio, a empresa será a responsável por lançar o modelo 737 MAX no continente sulamericano. O novo avião, segundo a Gol, é capaz de decolar com mais peso e possui mais autonomia no voo.

- Gol reduz até água do banheiro e tamanho do bilhete para economizar

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.