Tamanho do texto

No período de janeiro a junho, o ganho líquido da varejista foi de 944 milhões de euros

Reuters

A rápida oferta de tendências de moda e o foco em ganhar novos clientes na Internet e em mercados emergentes ajudaram a espanhola Inditex, maior varejista têxtil do mundo, detentora da Zara e outras marcas de vestuário, a superar a previsão de lucro no primeiro semestre.

A companhia informou nesta quarta-feira que o lucro líquido cresceu em cerca de 30%, com ganhos de participação de mercado ajudando a compensar a forte recessão no mercado espanhol.

No primeiro semestre, o lucro líquido da varejista foi de 944 milhões de euros (US$1,2 bilhão), acima da estimativa de 905 milhões de euros, segundo pesquisa da Reuters.

As vendas pelo conceito mesmas lojas subiram 7% do início do terceiro trimestre até 17 de setembro.

Os números mais recentes para vendas no varejo da Espanha apontaram queda de 7,3% em julho sobre um ano antes, a 25ª queda consecutiva.

Com mais de 5.600 lojas em todo o mundo, a Inditex reduziu sua dependência no mercado doméstico para 22% das vendas, contra 26% um ano antes, buscando aumentar presença em novos mercados mundiais.

A empresa planeja abrir entre 480 e 520 lojas no formato outlet este ano, muitas delas na China, onde a varejista lançou um site de comércio eletrônico no início do mês.