Tamanho do texto

Disputa por seis linhas de transmissão e seis subestações, divididas em seis lotes, está marcada para esta quarta-feira na BM&FBovespa, em São Paulo

Leilão de transmissão nº05/2012 terá nove empresas e um consórcio.
Getty Images
Leilão de transmissão nº05/2012 terá nove empresas e um consórcio.

Um total de nove empresas e um consórcio se inscreveram para disputar os seis lotes do leilão de transmissão de energia nº 05/2012, que será realizado na quarta-feira pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), na BM&FBovespa, em São Paulo.

Leia também:  Com o dobro de leilões em 2012, gigantes da energia se preparam para batalha

Apenas um consórcio foi formado para participar do leilão, o BAL, composto pela Eletrosul (51%) e pela estatal gaúcha Companhia Estadual de Geração e Transmissão de Energia Elétrica (CEEE), com 49% de participação. A expectativa é de que dispute o lote A, composto por quatro linhas de 500 kV que somam 490 quilômetros de extensão e três subestações com 747 MVA de potência, e cujas obras devem ficar prontas em 24 meses. Esse lote possui a maior Receita Anual Permitida (RAP) máxima entre os empreendimentos que serão ofertados, de R$ 77,4 milhões, valor que deve cair com a disputa.

Entre as empresas cadastradas estão Chesf, Copel, Neoenergia, Taesa, Alupar Investimentos e Orteng Energia, além das espanholas Abengoa Concessões Brasil Holdings, Elecnor e Cobra Instalaciones y Servicios.

No total serão licitadas seis linhas de transmissão e seis subestações, em seis lotes. Os empreendimentos serão construídos nos estados do Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Bahia. A RAP máxima dos projetos soma cerca de R$ 100 milhões. Serão vencedores os proponentes que apresentarem o menor valor de RAP por lote.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.