Tamanho do texto

Empresa pode se unir a outras multinacionais que estão testando o mercado acionário chinês

A Coca-Cola anunciou nesta quarta-feira que estuda a possibilidade de listar suas ações na bolsa de Xangai, unindo-se a outras multinacionais que estão testando o mercado chinês e acompanhando sua crescente presença naquele país.

A companhia afirmou que irá destinar US$ 2 bilhões à China e, em outubro, abriu três novas fábricas no interior da Mongólia.

"Estamos interessados em explorar a oportunidade de listar nossas ações na bolsa de valores de Xangai", disse o diretor de comunicações e relações públicas da Coca-Cola, Geoff Walsh, por email.

"Obviamente, precisamos compreender melhor a estrutura regulatória e as exigências para listagem", acrescentou. "Continuamos tendo discussões positivas com representantes do governo chinês enquanto olhamos para essa oportunidade".

HSBC, Unilever e Standard Chartered têm planos de listar ações na plataforma internacional, prevista para ser lançada, inicialmente, em 2010.

A Bolsa de Nova York está trabalhando em parceria com a China para lançar uma plataforma que permitirá que empresas estrangeiras sejam listadas no mercado chinês.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.