Tamanho do texto

Rubens Ometto ganha R$ 13 milhões por ano como presidente da Raízen; veja outros executivos que recebem salários milionários

Rubens Ometto foi confirmado nesta quinta-feira como presidente do conselho de administração da Raízen, o grupo sucroalcooleiro nascido da união entre Cosan e Shell . Ometto, um dos homens mais ricos do Brasil , engordará a conta bancária com salário anual de R$ 13 milhões, segundo comunicado distribuído ontem pela empresa – e ainda haverá um bônus variável nos próximos cinco anos.

- Eike Batista, o mais rico do Brasil

Dinheiro e tanto para quem já tem a carteira bem fornida. Mas não é o maior salário de um executivo ou de um presidente de conselho. Em 2010, na petroleira OGX, a maior remuneração de um executivo foi de R$ 19,7 milhões. Na mesma empresa, o presidente do conselho de administração embolsou estratosféricos R$ 50,1 milhões. Ambos os cargos são ocupados atualmente pelo fundador, Eike Batista , que tem o epíteto “oitavo homem mais rico do mundo” quase como um sobrenome adicional. Ometto e Batista são bilionários, mas também assalariados.

Não é possível afirmar com precisão os maiores salários do universo corporativo brasileiro porque ainda há impedimento legal para isso. Por força de liminar, as empresas de capital aberto não têm, ao menos por ora, a obrigação de apresentar a remuneração máxima de seus executivos e conselheiros. O dado entregue à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) limita-se ao valor total pago a cada grupo de profissionais de comando.

Mas existem exceções. Na MPX, de geração de energia, outra das empresas ligadas ao conglomerado de Eike Batista, a maior remuneração paga em 2010 ao time de executivos, formado por cinco pessoas, foi de R$ 10,1 milhões. Eduardo Karrer, com passagens pelo comando da El Paso Energy e da Rio Polímeros, é o diretor-presidente da companhia.

Eike Batista: bilionário com remuneração também como funcionário da empresa
Agencia Estado
Eike Batista: bilionário com remuneração também como funcionário da empresa

No setor financeiro estão algumas das remunerações mais parrudas. O maior valor pago no conselho de administração do Bradesco é de R$ 11,5 milhões – e no corpo executivo, de R$ 9,3 milhões. O conselho também paga mais que o comando executivo no banco Cruzeiro do Sul, como registrou nesta semana o jornal Valor : a maior remuneração em cada um em 2010 foi de R$ 5,2 milhões e R$ 3,1 milhões, respectivamente. No Itaú, por sua vez, a remuneração média do corpo executivo, comandado por Roberto Setúbal, foi de R$ 8,15 milhões.

O iG comparou a remuneração de Ometto com a paga em alguns dos 20 maiores grupos empresariais nacionais , que cresceram a uma velocidade 2,5 maior que a do PIB nos últimos dez anos. Veja quanto pagaram alguns desses conglomerados em 2010:

Remuneração média da diretoria executiva

Ambev* - R$ 12,0 milhões
Vale - R$ 11,34 milhões
Gerdau – R$ 3,49 milhões
Brasil Foods* - R$ 3,17 milhões
Ultrapar – R$ 3,45 milhões
Usiminas – R$ 3,3 milhões
CSN – R$ 3,28 milhões
TAM - R$ 3,08 milhões
CPFL – R$ 1,95 milhão
Neoenergia – R$ 1,82 milhão
Marfrig – R$ 1,67 milhão

*As remunerações de Ambev e Brasil Foods são as maiores pagas, e não os valores médios

Leia também:

- Conheça a Eikelândia, a obra mais arrojada de Eike Batista

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.