Tamanho do texto

Empresa terá produção terceirizada no México e na Colômbia a partir do ano que vem, após firmar parceria para projeto na Argentina

A Natura terá produção terceirizada no México e na Colômbia a partir do ano que vem, após firmar parceria para um projeto piloto na Argentina no trimestre corrente.

Este mês a empresa de cosméticos iniciou a produção de perfumes junto a um parceiro argentino e deve ampliar a gama de produtos fabricados naquele país até o final do quarto trimestre, afirmou nesta quinta-feira o vice-presidente de Finanças da Natura, Roberto Pedote, a jornalistas.

"Iniciamos projeto piloto com uma linha de perfumes...devemos estender ainda este ano", disse ele durante teleconferência para comentar os resultados da companhia divulgados na véspera, acrescentando que mais detalhes sobre as operações internacionais serão fornecidos na próxima semana.

Segundo o executivo, a Natura firmará parceria com uma empresa em cada um dos países onde planeja ter produção terceirizada. "A tendência é ter um grande parceiro em cada localidade".

O volume produzido nesses três países, de acordo com Pedote, será voltado a consumo interno no primeiro momento, podendo posteriormente ser destinado a outros mercados.

A Natura também planeja implantar, a partir de 2011, um projeto similar ao Consultora Natura Orientadora (CNO), que prevê a qualificação das consultoras da empresa para elevar sua produtividade, nos três países onde terá produção, além de Chile e Peru.

"No momento não precisamos fazer expansão geográfica, ampliar força de vendas. Precisamos garantir que entrem mais consultoras (na empresa). Adaptar o modelo CNO nesses cinco países vai acelerar o crescimento", disse Pedote.

Até setembro, a Natura possuía 1,169 milhão de consultoras nos países onde atua, sendo 985 mil delas apenas no Brasil, o que representa um aumento de 17,3 por cento sobre o ano passado.

O crescimento da base de consultoras, contudo, leva a companhia a registrar menor índice de receita bruta individual, considerando que as novas vendedoras levam tempo para atingir alto nível de produtividade.

A produtividade por consultora nos nove meses até setembro cresceu 1,6 por cento ante igual período de 2009, conforme o executivo, que considerou o resultado "um pouco melhor que o esperado". "Considerando o atual nível de crescimento, não esperamos grande ganho em produtividade no curto prazo".

LUCRO ESTÁVEL NO 3o TRI

Na quarta-feira, a Natura divulgou lucro líquido praticamente estável no terceiro trimestre na comparação anual, de 191,7 milhões de reais, contra 190,1 milhões de reais um ano antes.

A companhia atribuiu a pequena variação no ganho ao aumento do imposto de renda contabilizado no período, efeito que não deve ser observado sobre os números do atual trimestre, segundo Pedote.

"(O efeito do imposto de renda) não deve se repetir, foi pontual, terminou. A taxa em torno de 34 por cento desde janeiro deve permanecer nos próximos anos", disse ele.

A Natura também se prepara para um quarto trimestre de forte receita, favorecida pelas vendas de Natal. Recentemente, a empresa lançou uma nova linha de maquiagens, mais sofisticada, que "tem bastante oportunidade para ser explorada no quarto trimestre", afirmou o executivo.

Questionado sobre o aumento da concorrência no setor, Pedote assinalou que a empresa está preparada para eventuais movimentos de rivais.

"Estamos atentos. A Natura especificamente não está à venda. Estamos preparados para concorrência mais forte...temos capacidade para reinvestir no próprio negócio", afirmou.

Ele ressaltou que os principais representantes do setor, Procter & Gamble e Unilever, estão no Brasil há mais tempo do que a Natura. Em maquiagem, a liderança é ocupada pela Avon.

"Vai ficar mais difícil... Temos investido mais em marketing para ficar em linha com o que concorrentes estão fazendo", acrescentou.

Logo após abertura da BM&FBovespa nesta quinta-feira, as ações da Natura exibiam alta de 0,78 por cento. No mesmo instante, o índice Ibovespa mostrava ganho de 0,17 por cento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.