Tamanho do texto

Aérea não planeja mudança na "cara" da empresa, ou campanha conjunta com a LAN

Getty Images
"Se a Latam trouxer outras perspectivas de marca, isso não está escrito ainda", diz Manoela Amaro
Às vésperas da provável união entre TAM e LAN , a companhia aérea brasileira vai lançar uma campanha de marketing para fortalecer a própria marca – e não cogita uma comunicação conjunta com a empresa chilena. “Se a Latam trouxer outras perspectivas de marca, isso nem está escrito ainda [ não há projeto ], faz parte de um futuro que a gente sequer conhece”, diz Manoela Amaro, diretora de marketing da empresa, no lançamento das peças publicitárias para a imprensa.

- LEIA TAMBÉM: TAM deve perder espaço para chilenos no comando da Latam

A campanha, que estréia domingo na TV aberta, vai usar o tema “diálogos”. A ideia é mostrar que a comunicação da empresa com os clientes deve ser uma via de mão dupla. “Após as redes sociais ganharem força, é fundamental saber ouvir os clientes, não apenas falar com eles”, diz Cláudia Sender, nova vice-presidente comercial e de marketing, que está na empresa há três meses.

“A fusão [ com a LAN ] é algo que está muito próximo, mas, enquanto não chega, a vida continua. A campanha firma e fortalece nossa marca”, diz Manoela. A conclusão do negócio ainda aguarda autorizações de órgãos reguladores de mercado no Brasil, Chile e EUA, esperadas para os próximos meses.

Apesar do tema “diálogos”, a comunicação com os clientes não sofrerá grandes mudanças em relação a como funciona hoje. Não há uma meta de crescimento da equipe que responde a críticas em redes sociais, nem de redução do tempo de resposta – atualmente a espera máxima é de duas horas. Nos aeroportos, também não será alterada a forma como as informações são passadas aos passageiros, durante atrasos ou cancelamentos de voo.

Com a nova campanha, feita pela agência Young & Rubicam, sai de cena a cantora Ivete Sangalo, estrela dos anúncios anteriores. “A Ivete foi muito importante para inaugurar a TAM no mundo do varejo”, diz Manoela. A TAM captou, segundo a empresa, cerca de 3 milhões de novos passageiros em 2011, a maioria vinda da nova classe média emergente. “Agora, é hora de ter diálogo com essas pessoas.”

Os anúncios, que trarão depoimentos de funcionários e passageiro, devem se desenrolar ao longo do ano e ser veiculados em veículos impressos, TV, rádio e sites da internet.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.