Tamanho do texto

Fabricante europeia previu que Boeing poderá alcançá-la com fotres vendas em 2012

A fabricante europeia de aviões Airbus recebeu encomendas recordes de 1.608 aeronaves em 2011, num total líquido de 1.419 unidades após cancelamentos. A empresa também previu que a Boeing poderá alcançar a companhia com fortes vendas em 2012.

O volume inclui mais de 1.220 unidades do A320neo, modelo modernizado de 150 lugares lançado há somente um ano e que apressou a Boeing a melhorar seu campeão de vendas e batizá-lo de 737 MAX.

A Airbus confirmou que entregou 534 aviões em 2011, como divulgado pela Reuters na semana passada. O aumento de 5 por cento sobre 2010 foi divulgado em um momento em que Airbus e Boeing planejam acelerar para atender à demanda de mercados emergentes.

Apesar da Airbus ter vencido a Boeing na briga por encomendas por uma margem recorde, seus números se viram prejudicados pela decisão inesperada da companhia de alterar a maneira pela qual registra uma importante encomenda de 130 aviões feita pela American Airlines, que está em processo de recuperação judicial.

A matriz da American Airlines, AMR, pediu proteção contra falência em novembro, meses depois de dividir uma encomenda histórica de 460 aeronaves entre Airbus e Boeing. Por causa da legislação de recuperação de empresas dos EUA, a encomenda de 40 bilhões de dólares está suspensa até que o tribunal de falências confirme ou derrube o pedido.

Audidores da Airbus foram contra a inclusão da encomenda da AMR nos números oficiais até que saia a decisão judicial, o que possivelmente não acontecerá até o próximo ano. A Airbus disse que a companhia aérea mostrou confiança, no entanto, na confirmação do pedido.

Na semana passada, a Boeing tinha anunciado 921 vendas em 2011 e um total líquido de 805 após ajustes ou cancelamentos, e 477 entregas. O diretor de vendas da Airbus, John Leahy, previu que as vendas cairão de volta para 600 ou 650 unidades em 2012 e levantou a possibilidade de que a Boeing ganhe a briga por encomendas pela primeira vez desde 2006. Ele citou a crescente demanda pelo modelo 737 MAX por parte de clientes que a concorrente já tem. O aparelho chegou ao mercado um ano depois do A320neo.

A companhia norte-americana disse ter 1.000 encomendas firmes e provisórias de 737 MAX e prometeu tornar 2012 o "ano da Boeing". A Airbus informou que a Etihad Airways, dos Emirados Árabes Unidos, cancelou seis dos 25 pedidos de A350-1000s, de 350 lugares.

Leahy espera concluir nas próximas semanas um negócio com a Air France-KLM para 25 unidades do A350. A Airbus espera entregar 30 aviões A380 em 2012 e vender mais ou menos o mesmo número, disse o diretor a jornalistas nesta terça-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas