Tamanho do texto

"Mesmo que haja uma recuperação, dificilmente a safra será nos níveis que projetamos", explicou

selo

A qualidade inferior da cana-de-açúcar e a opção por maior produção de etanol no começo desta safra 2011/2012 fizeram com que a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) reavaliasse a estimativa de produção de açúcar para o período em 34,6 milhões de toneladas.

Segundo o diretor técnico da entidade, Antonio Padua Rodrigues, "entre 400 mil e 500 mil toneladas de açúcar já foram prejudicadas". Padua afirma que só na última semana, mais de dois meses após o início da safra 2011/2012 no Centro-Sul, a qualidade da cana, medida pelo Açúcar Total Recuperável (ATR) por tonelada da matéria-prima processada, chegou aos mesmos níveis de igual período do ano passado.

"Mesmo que haja uma recuperação, dificilmente a safra será nos níveis que projetamos", explicou o executivo durante o Ethanol Summit, realizado na capital paulista. Ainda de acordo com o diretor da Unica, os dados da produção de açúcar consolidados até o final de maio, que devem ser divulgados até a semana que vem, trarão uma produção de açúcar cerca de 2 milhões de toneladas inferior à de igual período do ano passado. "A quebra não chegará a tanto, mas, mesmo que as condições da cana melhorem, não haverá (capacidade das) fábricas para atingir a meta prevista inicialmente", concluiu.

Leia outras notícias sobre o Ethanol Summit 2011:

- Financiamentos do BNDES para etanol podem chegar a R$ 35 bi até 2014
- Lobão: governo não está estudando alterar preço da gasolina
- Coutinho vê condições para produção de etanol dobrar
- Rossetto espera marco regulatório do etanol para 2011

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.