Tamanho do texto

Aumento modesto no saldo da balança paulista do agronegócio ocorreu pela disparada de 31,1% das importações do setor

selo

A balança comercial do agronegócio paulista gerou superávit de US$ 12,54 bilhões em 2011, alta de apenas 3,3% ante os US$ 12,1 bilhões de 2010, informou hoje o Instituto de Economia Agrícola (IEA), órgão da Secretaria Agricultura. Para efeito de comparação, o superávit da balança comercial brasileira do agronegócio entre os períodos cresceu 22,9%, para US$ 77,51%.

O aumento modesto no saldo da balança paulista do agronegócio ocorreu pela disparada de 31,1% das importações do setor entre 2010 e 2011. As compras externas variaram de US$ 8,06 bilhões para US$ 10,57 bilhões, respectivamente. Já as exportações somaram US$ 23,11 bilhões no ano passado, receita 14,4% superior à de 2010, quando as vendas externas atingiram US$ 20,20 bilhões.

Leia mais : Saldo da balança comercial paulista sobe 4,48% em 2011

O desempenho do setor em 2011, no entanto, foi melhor que o registrado em toda a balança comercial de São Paulo, que apresentou um déficit de US$ 22,25 bilhões. Se o agronegócio não fosse considerado nos cálculos, o rombo no ano passado seria de US$ 34,79 bilhões na balança comercial paulista.

O setor agropecuário manteve, em 2011, os mesmos 38,6% de 2010 na fatia das vendas externas do Estado de São Paulo. As exportações paulistas totais no período somaram US$ 59,91 bilhões. Já as importações do agronegócio, com a disparada no ano passado, ampliaram a fatia em toda a balança paulista.

Veja também : Preços recebidos pelos produtores agropecuários sobem 0,03% em SP

As compras externas do setor agropecuário responderam por 12,9% dos US$ 82,16 bilhões movimentados com as importações paulistas em 2011, alta de um ponto porcentual ante os 11,9% de 2010. Segundo o IEA, o agronegócio paulista respondeu ainda, em 2011, por 23,4% de todas as exportações do agronegócio brasileiro, ante 25,3% em 2010, e por 31,8% das importações, ante 34%, se comparados os mesmos anos.

As cinco principais cadeias de produção nas exportações do agronegócio paulista, em 2011, foram cana e sacarídeas, basicamente açúcar e etanol, com US$ 10,34 bilhões, seguida por bovinos (US$ 2,83 bilhões), frutas, principalmente suco de laranja, (US$ 2,48 bilhões), produtos florestais (US$ 2,25 bilhões) e café (US$ 1,12 bilhão). Essas cinco cadeias representam 82,3% das vendas externas paulistas do setor.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas