Tamanho do texto

São Paulo, 14 - O Centro-Sul já processou 444,54 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na safra 2010/11 desde o seu início, em abril, até o final de setembro, alta de 17,31% em relação ao registrado em igual período da safra anterior, de acordo com dados divulgados há instantes pela União da Indústria de cana-de-açúcar

selo

São Paulo, 14 - O Centro-Sul já processou 444,54 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na safra 2010/11 desde o seu início, em abril, até o final de setembro, alta de 17,31% em relação ao registrado em igual período da safra anterior, de acordo com dados divulgados há instantes pela União da Indústria de cana-de-açúcar. Já na segunda quinzena de setembro, a moagem ficou em 27,16 milhões de toneladas, 9,23% menor em relação ao mesmo período da safra anterior. A queda atinge 27,03% se comparados com a primeira quinzena de setembro. Segundo a entidade, a intensa retração na moagem de cana observada na segunda quinzena de setembro ocorreu, novamente, em função das chuvas que atingiram as principais áreas produtoras. O indicador de precipitação pluviométrica de setembro ficou 59,27% superior à média histórica para o período. O diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, disse que apesar de ter prejudicado a moagem, o maior volume de chuva nas últimas semanas de setembro não foi suficiente para interromper a queda que vinha sendo observada na produtividade do canavial. Dados apurados pelo Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) indicam uma redução de 15,6% na produtividade agrícola da cana colhida na região Centro-Sul em setembro, comparativamente ao mesmo período de 2009. No acumulado desde o início desta safra, a quebra supera 3,9% em relação ao acumulado da safra anterior. Até o início de outubro, oito unidades produtoras já haviam encerrado a safra 2010/2011 na região Centro-Sul. Das 10 novas unidades produtoras previstas para iniciar suas atividades na atual safra, apenas uma optou por postergar o início para a safra 2011/2012. <b> ATR e Mix</b> A concentração de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana processada atingiu 170,16 kg de ATR na segunda quinzena de setembro, alta de 5,73% em relação aos primeiros 15 dias do mês. No acumulado desde o início da safra, a quantidade de ATR somou 142,10 kg por tonelada de cana-de-açúcar, crescimento de 7,36% no comparativo com igual período da safra anterior. Na segunda quinzena de setembro observou-se um recuo significativo da proporção de cana destinada à fabricação de açúcar. Do volume de matéria-prima processado na segunda quinzena do mês, apenas 44,70% destinou-se à produção de açúcar, porcentual inferior aos 46,41% verificados na quinzena anterior. De acordo com Rodrigues, é natural uma redução na produção de açúcar no último terço da safra, contudo, ao longo de setembro esse aspecto foi intensificado pela maior ocorrência de chuvas e pela consequente deterioração da qualidade da cana. Como reflexo da retração do percentual da cana colhida dedicado à produção de açúcar na última quinzena de setembro, a produção de açúcar no período ficou em 1,97 milhões de toneladas, queda de 25,70% em relação à quinzena anterior. A produção de etanol, por sua vez, somou 1,49 bilhões de litros, dos quais 448,68 milhões de litros de etanol anidro e 1,04 bilhão de litros de etanol hidratado. No acumulado desde o início da safra 20010/2011, a produção de açúcar somou 27,10 milhões de toneladas, enquanto a de etanol alcançou 20,30 bilhões de litros, crescimento de 22,59% comparado ao mesmo período de 2009.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.