Tamanho do texto

Estados Unidos foram o principal do destino do café processado brasileiro em 2011, com receita 38,57% maior

selo

A receita cambial com exportação de café solúvel apresentou elevação de 26,06% em 2011, em relação ao ano anterior. Os industriais faturaram US$ 674,48 milhões, em comparação com US$ 535,04 milhões em 2010, conforme relatório divulgado hoje pela Secretaria de Produção e Agroenergia, do Ministério da Agricultura, com base em números da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Leia mais : Receita com exportação de café em 2011 é recorde

O País exportou no período 80.076 toneladas, com aumento de 3,78% em relação a 2010 (77.156 t). O preço médio da tonelada ficou em US$ 6.934/t, ante US$ 8.423/t em 2010, representando alta de 3,78%. Segundo o relatório, os Estados Unidos foram o principal do destino do café processado brasileiro em 2011, com elevação de 38,57% em termos de receita sobre 2010.

Também foi significativo o aumento da receita, porcentualmente, para Finlândia (215,90%), Indonésia (127,59%) e Coreia do Sul (122,06%). Entre os 15 principais destinos do café processado brasileiro, apenas um teve redução em receita cambial. O desempenho foi negativo para Reino Unido (-32,44%). O principal comprador de café solúvel brasileiro em 2011, em volume, foram os Estados Unidos, que apresentaram aumento de 2,23% ante 2010.

Veja também : IBGE estima safra de café 12,5% maior em 2012

O segundo principal importador foi a Rússia (-7,76%). Em termos porcentuais, houve aumento significativo no volume vendido para Finlândia (145,89%), Indonésia (89,62%) e Coreia do Sul (80,12%). O volume embarcado reduziu para quatro destinos, além da Rússia, entre os 15 principais mercados: Reino Unido (-46,38%), Mianmar (-18,01%), Chile (-17,59%) e Alemanha (-4,12%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.