Tamanho do texto

O País exportou no período 10.483 toneladas, com leve redução de 0,48% em relação a 2011

selo

A receita cambial com exportação de café solúvel apresentou elevação de 19,75% nos dois primeiros meses deste ano, em relação ao mesmo período de 2011. Os industriais faturaram US$ 92,295 milhões, em comparação com US$ 77,075 milhões em janeiro e fevereiro do ano passado, conforme relatório divulgado hoje pela Secretaria de Produção e Agroenergia, do Ministério da Agricultura, com base em números da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

O País exportou no período 10.483 toneladas, com leve redução de 0,48% em relação a 2011 (10.534 t). O preço médio da tonelada ficou em US$ 8.804/t, ante US$ 7.317/t em 2011, representando elevação de 20,33%. Segundo o relatório, os Estados Unidos foram o principal do destino do café processado brasileiro no bimestre, com elevação de 32,61% em termos de receita sobre 2011.

Mas também foi significativo o aumento da receita, em termos porcentuais, para Bulgária (371,64%), Cingapura (157,33%), Bolívia (137,50%) e Alemanha (127,86%). Entre os 15 principais destinos do café processado brasileiro, apenas três tiveram redução: Coreia do Sul (58,29%), Canadá (9,06%) e Rússia (5,19%).

O principal comprador de café solúvel brasileiro no bimestre, em volume, foram os Estados Unidos, que apresentaram queda de 6,66% ante 2011. Além dos Estados Unidos, houve queda em volume para: Coreia do Sul (61,92%), Canadá (19,65%), Rússia (16,62%) e Argentina (11,30%). Em termos porcentuais, houve aumento significativo no volume vendido para Bulgária (281,82%), Cingapura (149,26%) e Bolívia (127,08%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.