Tamanho do texto

Presidente da Abipecs diz que já entrou em contato com o Ministério da Agricultura e espera que problema seja resolvido até dia 15

selo

O presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs), Pedro de Camargo Neto, disse nesta quinta-feira que confia em uma solução favorável em relação ao embargo russo a 85 frigoríficos brasileiros.

"O embargo tem uma data para acontecer e é dia 15 de junho. Espero que o Ministério (da Agricultura), com o qual já entrei em contato, resolva essa situação até lá", disse o executivo, ressaltando que o problema não prejudica somente o setor de suínos, que tem na Rússia o principal comprador da proteína brasileira, mas também o de aves e o de bovinos.

Em 2010, a Rússia importou 233.984 toneladas de carne suína brasileira, tendo abocanhado 43,30% das exportações nacionais da proteína. A receita no período foi de US$ 649,166 milhões, com participação de 48,42%. Até abril, a Rússia comprou 68.220 toneladas do produto brasileiro (40,34% de participação), com receita de US$ 211,243 milhões (46,28% do total arrecadado).

"Sei que a Rússia é o principal mercado importador da carne suína brasileira, mas a dependência é mútua. O que o governo precisa fazer é não deixar nenhuma questão sem resposta", declarou Camargo Neto.

Leia também:

- Embargo russo à carne do Brasil afeta 3 unidades da JBS

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.