Tamanho do texto

Queda no preço de produtos de origem vegetal arrasta índice para baixo pela quinta vez

O IqPR, índice de preços recebidos pelos produtores agropecuários de São Paulo pesquisado pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA) — vinculado à Secretaria da Agricultura do Estado —, encerrou a primeira quadrissemana de março com variação negativa de 0,94%.

Foi a quinta queda consecutiva do indicador, novamente determinada pelo comportamento das cotações no grupo formado por 14 produtos de origem vegetal. Neste, a baixa foi de 2,45% na média ponderada, puxada por tomate para mesa (44,22%) e batata (20,17%).

Segundo o IEA, as temperaturas elevadas aceleraram o amadurecimento nos tomateiros e obrigou os produtores a apressar as vendas, ampliando a oferta e derrubando os preços. No caso da batata, a queda foi definida pelo IEA como uma reversão — com a ressalva de que, com o aumento do consumo no fim das férias, a tendência pode ter vida curta.

No grupo composto por seis produtos de origem animal, a variação média foi positiva em 3,08%. Os destaques foram as altas da carne de frango (10,87%), em um movimento classificado como de recuperação, e dos ovos (8,29%), influenciada pelo maior consumo no período de quaresma. O fim das férias também ajudou a impulsionou demanda e preços.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.