Tamanho do texto

Segundo a Foex, uma desaceleração das compras na China começa a aliviar o aperto da relação entre oferta e demanda global

O preço da celulose seguiu em alta, mas com baixa variação, no mercado europeu, conforme levantamento divulgado hoje pela consultoria finlandesa Foex. A cotação da celulose de fibra curta - tipo mais produzido no Brasil - registrou aumento de US$ 0,54 em uma semana, com a tonelada sendo vendida a US$ 876,85. No ano, o produto já subiu US$ 27,69 na Europa.

Variação mais expressiva foi registrada nos preços da celulose de fibra longa, que subiram US$ 3,27 em uma semana e alcançaram US$ 1.017 a tonelada. Em 2011, o aumento de preço foi da ordem de US$ 68,61 - uma variação explicada, em grande parte, pela desvalorização do dólar ante o euro.

Segundo a Foex, uma desaceleração das compras na China começa a aliviar o aperto da relação entre oferta e demanda em outras regiões do mundo. Por outro lado, a consultoria comenta que a depreciação do dólar, as paradas para manutenção de produtores entre abril e maio e o ainda reduzido nível de estoques pressionam os preços para cima.

Nos Estados Unidos, a celulose de fibra longa ficou US$ 4,09 mais cara em uma semana, enquanto os preços desse produto na China cederam US$ 1,46 em uma semana, para US$ 918,54. Já o preço da fibra curta no mercado chinês caiu US$ 2,45 em uma semana, mas mostram valorização de US$ 14,85 no acumulado do ano, com a tonelada cotada a US$ 757,71.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.