Tamanho do texto

Plano de Safra 2011/12 terá R$ 107 bilhões em recursos, ante R$ 100 bilhões no ciclo anterior

selo

O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, confirmou nesta quinta-feira à Agência Estado que o Plano de Safra 2011/2012 será anunciado em Ribeirão Preto (SP), no dia 17, sexta-feira da próxima semana, pela presidente Dilma Rousseff. O anúncio será feito no Theatro Pedro 2º, às 10h30, segundo ele. "Será um marco para o agronegócio, para a região e um encontro de lideranças", disse Rossi, numa referência à cidade do interior paulista que, além da base política de Rossi e do ex-ministro Antonio Palocci, é o centro do principal polo produtivo de cana e laranja do País.

O Plano de Safra 2011/12 terá R$ 107 bilhões em recursos, ante R$ 100 bilhões no ciclo anterior. Ontem, durante entrevista para comentar o nono levantamento da safra 2010/11 realizado pela Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), Rossi tinha dito que o plano seria anunciado no dia 29 de junho. Com a medida de levar o anúncio para Ribeirão Preto, Rossi repete a ação do seu antecessor Reinhold Stephanes, atual deputado federal pelo PMDB do Paraná, que lançou os planos de safra 2008/2009 e 2009/2010 em seu Estado, respectivamente em Curitiba e em Londrina.

Além do valor de R$ 107 bilhões, entre as medidas já anunciadas estão a unificação do limite de crédito para todas as culturas e atividades em R$ 650 mil, teto que passa a valer em 1º de julho, quando tem início o novo ciclo de produção. Até agora, só contavam com essa quantia as culturas de soja, milho e algodão. Os limites para outras culturas variavam de R$ 200 mil a R$ 500 mil. O governo também ampliará de R$ 200 mil para R$ 300 mil o limite de financiamento de investimento ao amparo de recursos obrigatórios ao crédito rural e decidiu ainda criar uma linha de crédito, no valor de R$ 750 mil, para a aquisição de reprodutores e matrizes bovinas e bubalinas.

Rossi ainda corre contra o tempo para incluir uma linha de financiamento de estoques de suco de laranja no Plano de Safra 2011/2012. Ele negociou pontos da linha hoje com os produtores, tenta fechar o acordo com a indústria até o final desta semana e, no início da próxima, deve definir os valores com o ministro da Fazenda, Guido Mantega. "Estamos no limiar de um entendimento final", afirmou Rossi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.