Tamanho do texto

Produtores lembram que americanos não produzem todo o suco de laranja necessário para atender à demanda nacional

selo

A Juice Products Association (JPA), entidade que representa a indústria norte-americana de sucos, disse hoje por meio de nota divulgada em seu website (www.juiceproducts.org) que a FDA deveria considerar níveis acima de 80 partes por bilhão (ppb) como base para rejeitar cargas de suco de laranja importado contendo traços do fungicida carbendazim.

Isso porque este é o limite considerado seguro pela avaliação de risco feita pela Agência de Proteção Ambiental (EPA) dos Estados Unidos. A FDA está rejeitando cargas que tenham mais de 10 ppb do defensivo. "A avaliação de risco feita pela EPA determinou que níveis de carbendazim de até 80 ppb, um volume microscópico, não ameaça a saúde humana", diz a nota.

Veja : Suco de laranja produzido no Brasil é barrado nos EUA

A JPA alertou que os Estados Unidos não produzem todo o suco necessário para atender a demanda do país e que a indústria precisa do produto concentrado de outros países para assegurar uma oferta adequada ao mercado doméstico americano. A entidade argumenta que os níveis de carbendazim deveriam ser testados no suco como ele é consumido, ou seja, diluído, já que não se consome suco de laranja concentrado.

"A agência está usando um limite oito vezes maior que aquele considerado seguro, porque a lei a manda fazê-lo. A JPA endossa e aplaude a supervisão da FDA sobre o suco concentrado, mas mantém a avaliação de que a avaliação deveria ser feita na forma como o produto é consumido, uma maneira lógica e prática de garantir segurança para o consumidor", diz a nota.

Saiba mais : EUA acham fungicida ilegal em 11 amostras de suco de laranja

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.