Tamanho do texto

Governo define política de preço mínimo para pagamento de R$ 10,50 por caixa ao produtor

Processamento de laranja: fabricantes terão financiamento para estocar suco e pagar preço mínimo ao produtor
AE
Processamento de laranja: fabricantes terão financiamento para estocar suco e pagar preço mínimo ao produtor
O governo federal lançou nesta sexta-feira uma linha de crédito de R$ 300 milhões para estocagem de suco de laranja, exigindo da indústria uma política de preço mínimo de pagamento da fruta ao produtor.

“É uma medida boa para harmonizar as relações no setor de citricultura”, diz Carlos Viacava, diretor corporativo da Cutrale, uma das maiores produtoras de suco de laranja do mundo.

Pela regra anunciada pelo ministro da Agricultura, Wagner Rossi, cada empresa poderá contratar até R$ 80 milhões da nova linha de financiamento para compra de fruta a ser processada na safra de 2011-2012.

Os juros são de 6,75% ao ano. O preço de referência é de R$ 10,50 por caixa, que acomoda cerca de 40 quilos de laranja.

Segundo Viacava, a medida permitirá a formação de estoques reguladores. “Com isso, vamos reduzir os altos e baixos de preços.”

De acordo com o executivo, a política agrícola estabelece um gatilho toda vez que o preço do suco de laranja superar os US$ 2.100 por tonelada, rateado na proporção de 40% para o produtor e 60% para a indústria. O preço está ao redor de US$ 2.600 por tonelada.

“Se mantiver assim, o preço pago ao produtor sobe para R$ 12 por caixa”, explicou o diretor da Cutrale.

Segundo Viacava, a Cutrale começou a compra de laranja com os produtores nesta semana. “Já compramos 2 bilhões de toneladas, ou 2% do que precisamos para moer, com essa nova regra.”

O Brasil é o maior produtor de suco de laranja, exportando 98% de sua produção.

Novo plano agrícola dará competitividade a produtor, diz Dilma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.