Tamanho do texto

Rio, 20 - O valor da produção agrícola nacional foi de R$ 140,8 bilhões em 2009, menor em quase R$ 8,0 bilhões (-5,3%) na comparação com o ano de 2008, segundo mostra a pesquisa da Produção Agrícola Municipal (PAM), divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

selo

Rio, 20 - O valor da produção agrícola nacional foi de R$ 140,8 bilhões em 2009, menor em quase R$ 8,0 bilhões (-5,3%) na comparação com o ano de 2008, segundo mostra a pesquisa da Produção Agrícola Municipal (PAM), divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o instituto, o recuo no valor da produção se deve, basicamente, à menor produção de milho (-13,9%), café (-12,8%), algodão herbáceo (-27,3%), trigo (-16,1%) e soja (-4,2%). Além disso, segundo a pesquisa, produtos como milho, feijão, café e trigo tiveram preços inferiores, no ano passado, aos do ano anterior. Apesar das quedas na produção e nos preços de alguns produtos, a área plantada total aumentou 0,3% em relação a 2008 e chegou a 65,7 milhões de hectares no ano passado. Entre os Estados, segundo a PAM, São Paulo se manteve em primeiro lugar em participação no valor da produção agrícola nacional, passando de 15,6% em 2008 para 16,3% em 2009. Mato Grosso, quinto colocado em 2008, com 10,8%, passou para segundo colocado em 2009, com 12,8%, graças à boa safra de milho na região. Já o Paraná caiu da segunda para a quarta colocação (de 14,8% para 11,8% da produção). De acordo com a pesquisa, dos 10 principais municípios produtores agrícolas do País, sete estão em Mato Grosso e dois em Goiás. O destaque, mais uma vez, foi Sorriso (MT), maior produtor nacional de soja e milho, com o maior valor de produção em 2009 (R$ 1,33 bilhão), apesar da queda de 10,4% em relação a 2008. São Desidério (BA) ficou em segundo lugar, com valor de produção de R$ 1,07 bilhão e queda de 18,3% em relação a 2008.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.