Tamanho do texto

Vendas externas atingiram a receita recorde de US$ 75 milhões em agosto, valor 75% maior que em julho

selo

Cuiabá, 4 - As exportações de carne bovina de Mato Grosso atingiram a receita recorde de US$ 75 milhões em agosto, valor 75% superior ao registrado no mesmo mês do ano passado. Os analistas do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) destacam o bom desempenho das vendas externas setor, apesar da desvalorização cambial. O câmbio na exportação ficou em R$ 1,76 em agosto deste ano, valor 4,3% abaixo da cotação de agosto do ano passado. Os analistas observam que o movimento de alta nas receitas das exportações vem sendo observado desde o começo do ano, quando o valor girava em torno dos US$ 40 milhões.

"Enquanto isso o dólar americano vem seguindo sucessivas desvalorizações frente ao real, fato que deixa a carne bovina brasileira mais cara para os compradores internacionais", dizem eles. O superintendente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Luciano Vacari, comenta que o bom desempenho das vendas externas mostra que a carne brasileira, em particular de Mato Grosso, foi valorizada. Ele destaca o bom momento para o setor, pois os principais países concorrentes enfrentam problemas para atender a crescente demanda internacional por carne bovina.

"A Argentina vive uma crise política grande e os Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia passam por um período de seca', comentou Vacari. Na opinião de Vacari, Mato Grosso tem uma ótima oportunidade de se consolidar como grande exportador, mas ressalta a necessidade de uma solução para a crise estrutural das indústrias frigoríficas no Estado. Segundo ele, atualmente 37% das plantas frigoríficas que recebem fiscalização federal em Mato Grosso estão paradas devido problemas das empresas com recuperações judiciais ou fechamento de unidades por crise de crédito. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) analisados pelo Imea, o volume médio de exportação mensal de carne bovina de Mato Grosso neste ano ficou em 19.705 toneladas e cresceram 27,3% em relação à média mensal do ano passado. A média da receita mensal neste ano cresceu 46,3% e atingiu US$ 57,703 milhões. No ano passado a média mensal de janeiro a agosto foi de US$ 39,417 milhões.

Confinamento

Os técnicos do Imea vão a campo nesta semana para realizar o terceiro e último levantamento sobre as intenções de confinamento no Estado. Em sem boletim semanal sobre a pecuária de corte, o Imea lembra que o cenário atual difere do observado nos dois levantamentos anteriores, pois a demanda internacional está firme e as cotações do boi gordo subiram, enquanto aumentaram as despesas por conta da alta dos preços das matérias-primas utilizadas na alimentação do rebanho.

O Imea pretende averiguar se de fato haverá recuo de 15,69% no volume de confinamentos no Estado, conforme o previsto no último levantamento, que estimava o plantel em 537.897 cabeças. As previsões do Imea são de entrega, em outubro, de 112 mil cabeças por parte dos confinamentos em Mato Grosso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.