Tamanho do texto

Agência de saúde animal paraguaia informou ter adotado medidas adequadas para impedir que o vírus se espalhe pelo país

selo

Os resultados dos exames realizados em bovinos da fazenda Nazareth, no estado paraguaio de San Pedro, confirmaram um foco de febre aftosa no local, de acordo com a agência estatal de saúde animal do Paraguai (Senacsa). Os testes mostraram que trata-se do vírus de classificação tipo "O", de acordo com informações que constam desde ontem à noite no site do órgão.

A informação sobre a suspeita do foco foi dada pelo proprietário da área, Gustavo Trugger. A fazenda fica na localidade de Aguaray Amistad, na periferia da cidade de San Pedro, capital do estado de mesmo nome, a 340 km de Assunção. Ontem, a agência Associated Press tinha informado que a área fica perto do distrito de Piri Pukú.

Leia mais : Paraguai interdita fazenda por possível novo caso de aftosa

"Diante desses fatos, procedeu-se à declaração de foco de febre aftosa e a convocação do Sistema Nacional de Emergência Sanitária Animal (Sinaesa)", informou a Senacsa na nota. A agência ainda esclareceu ter informado o ocorrido à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e poderá solicitar cooperação técnica do Centro Panamericano de Febre Aftosa (Panaftosa).

"A Senacsa está adotando todas as medidas adequadas ao caso, conforme estabelecido no Manual de Procedimentos de Atenção de Focos do Programa Nacional de Erradicação de Febre Aftosa", finaliza a agência, no comunicado. O novo foco é o segundo a ser registrado em três meses na mesma região. Em setembro passado, cerca de 820 bovinos foram sacrificados com rifle sanitário em uma fazenda localizada em San Pedro por causa da doença.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.